Reunimos neste post 10 histórias de encontros que foram um total desastre. Algumas foram editadas para se entender com clareza e concisão.

1. “Descobri do pior jeito porque a gente nunca conseguia se encontrar.”

“Conheci um cara pelo Wap, um tipo de sala de bate-papo pelo celular que era como a gente paquerava antigamente. O cara, nas conversas, era perfeito e ainda por cima morava no mesmo bairro que eu. Nós marcamos de nos encontrar várias vezes, mas nunca dava certo.

Eu trabalhava revezando horário com meu irmão e, sempre que ele marcava, era num horário que eu não podia. Passamos um tempão nessa até que, num feriado, marcamos num evento que acontecia numa praça próxima de casa. Combinamos de ir de camisa amarela para nos destacarmos da multidão. Lá chegando, a única pessoa de camisa amarela, além de mim era o meu irmão… afff.” – Fabiana Xavier

2. “O cara passou o encontro inteiro perguntando se eu tinha alguma DST.”

“Pelo WhatsApp e Facebook, o cara parecia ser uma pessoa normal e aceitei sair com ele porque ele era bem amigo de uma colega minha de faculdade. Só que conversando pessoalmente ele ficava perguntando se eu já tive DST, se eu não me envergonhava de ficar fazendo sexo sem laço amoroso, pois ele insistia e falava o tempo todo que era um cara conservador, que só faria sexo com penetração depois do casamento.

Aí ele ainda explicou que já tinha feito oral em algumas meninas. Eu fiquei olhando pra ele querendo literalmente morrer, inventei que meus pais estavam precisando de mim e vazei pra uma festa. Depois dessa, não pretendo sair com ninguém sem antes conhecer a pessoa direito.” – Gabriela Gabbi

3. “O encontro foi tão micado que os pais do cara e dois ex-namorados meus estavam lá.”

“Eu fiquei conversando com um carinha lindo pelo Facebook durante um tempo e finalmente marcamos de ir num barzinho. Chegando lá, ele me apresentou aos pais dele.

ELE LEVOU OS PAIS PRO ENCONTRO. Beleza, deixamos os dois na mesa e fomos pra perto do palco. Eis que percebo que meus dois últimos namorados estavam no bar também. Nessa hora eu já tava pensando em sair correndo.

Até que um deles, completamente bêbado, decide vir chorando pro meu lado pedindo pra voltar. Eu me saí, avisei ao boy que ia embora e ele se ofereceu pra me levar até em casa. O que eu não sabia é que quem iria me levar era o pai e a mãe dele, num Monza que fazia mais barulho que uma britadeira.

O carro ainda quebrou na metade do caminho e eu tive que ajudar a empurrar aquela merda. Cheguei em casa suada, cansada, humilhada e com o salto quebrado.” – Bia Bianca



4. “Fui ao encontro e o cara me pediu pra lavar a louça da casa dele.”

“Uma vez um boy me chamou pra ir na casa dele ver filme. Até aí tudo certo, mas quando cheguei lá, a pia estava transbordando de louça e o traste teve a coragem de me pedir pra dar uma lavada enquanto ele tomava um banho.

Eu não disse nada e ele foi pro banheiro. Ficou mais de 20 minutos lá. Quando eu encostei a orelha na porta, eu só escutava o barulho dele mexendo no celular e a água caindo. Achei um absurdo e decidi olhar a geladeira dele.

Peguei uma cartela de Chandelle e uma colher e fui embora. Quando estava no Uber, tirei uma foto comendo o Chandelle e enviei pra ele. Disse que era pra ele ter cuidado da próxima vez que decidisse sacanear alguém. Eu não lavo louça nem em casa, imagina na casa do boy!” – Suellen Souza

5. “O cara falou que via gente morta e que o bar estava cheio deles.”

“Uma vez fui num bar com um menino que estava ficando fazia um tempo. Depois de algumas cervejas, ele começa a me falar que tem um ótimo relacionamento com a avó dele e que ela, inclusive, gostou muito de mim.

Eu fiquei confusa ali mesmo porque não conhecia ela. Aí conversa vai, conversa vem, e ele solta que a avó dele está MORTA FAZ 3 ANOS. Fiquei chocada, claro, e perguntei se ele via muita gente morta. Ele disse que sim, que conversava com eles e que estava CHEIO DE ESPÍRITOS NAQUELE BAR.

Era um bar escuro, com velas, que era pra ser algo super romântico, mas naquele momento se tornou totalmente macabro. Cheguei em casa e mal consegui dormir à noite.” – Bárbara Rodrigues

6. “O cara começou a fazer uma música pra mim dentro do carro.”

“Nos conhecemos pelo Tinder e, depois de quase um mês de conversa, saímos. Ele passou pra me pegar em casa e parou o carro para a gente conversar.
Conversa vai, conversa vem, ele achou alguma coisa que eu falei super profunda e disse: ‘vou fazer uma música’. O cara tirou o violão do banco de trás e começou a cantar.

Não contente, ele me deu um chocalho pra acompanhar a música. Ficamos uma hora dentro do carro enquanto ele cantava e eu observando a chuva pela janela do carro querendo morrer.” – Mayara Cunha

7. “Ela só saiu do banheiro depois que viu que eu paguei a conta toda.”

“Eu comecei a conversar com uma moça até que resolvemos nos conhecer. Demoramos um pouco pra decidir aonde iríamos e, enquanto dirigia pela cidade, ela me perguntou quanto de dinheiro eu estava disposta a gastar naquele dia.

Fiquei sem graça e desconversei. Enfim optamos por um pub, conversamos, comemos e, na hora de pagar a conta, ela foi ao banheiro e desapareceu por um longo período tempo. Eu já estava sem graça, pois a garçonete não parava de vir até nossa mesa pra saber se já estávamos prontas pra pagar.

Eu fui obrigada a pagar a conta toda, claro. Assim que paguei, ela voltou do banheiro e se fez de maluca quando viu que eu havia acertado tudo. Nunca mais falei com ela e ainda recebi textão no chat do site me xingando por ter sumido.” – Anônima

8. “Meu dente quebrou no meio do encontro.”

“Saí com o cara dos meus sonhos. Eu estava mega ansiosa porque já era afim dele faz tempo. Ele me levou para jantar, bebemos um vinho e eu lá nas nuvens. Papo vai, papo vem, fomos para o apartamento dele e bebemos mais. Ele me ofereceu uns petiscos ótimos, quando de repente sinto uma sensação estranha na boca.

Vou pro banheiro sem falar nada e, quando me olho no espelho, meu dente da frente tinha quebrado INTEIROOO! Sério, quebrou na raiz, bem o dente da frente, mais na cara impossível. Fiquei sem reação, por mim eu tinha saído pela janela, mas estávamos no décimo sétimo andar.

Então voltei para a sala de boca fechada e murmurando para não abrir a boca. Como se não bastasse, eu estava desesperada porque achava que tinha engolido o diabo do dente. Tentei falar que queria ir embora porque estava mal, mas ele foi muito fofo e disse que sabia do acontecido e que era para eu relaxar e dormir lá porque estava tarde.

Bem, amanheceu, eu não via a hora de ir embora e, quando estávamos saindo do apartamento, ele pegou na minha mão e me deu um embrulhinho e disse: ‘guarda isso acho que você vai precisar.’ Quando abri, era o dente, kkk. Eu não sabia aonde enfiar a cara, cheguei em casa e só não ri mais porque tava doendo rir com aquele buraco na boca.” – Anônima

9. “Ela me contou que era casada no meio de uma batida policial.”

“Uma vez eu conheci uma mulher pelo bate-papo. Foram algumas semanas de conversa até dar certo de nos encontrarmos. Passei na casa dela de carro e fomos dar uma volta pra trocar uma idéia.

Eu senti que havia algo estranho, mas até aí tudo bem, encontro às cegas é assim mesmo. Paramos em uma rua pouco movimentada e começamos nos beijar. Tudo legal, até passar um carro da polícia pra averiguar a situação.

Como não tinha nada a esconder, fiquei de boa, mas ela me disse bem nervosa que era melhor a gente sair dali. Eu pedi desculpa porque o lugar era meio estranho mesmo e ela disse: ‘é que o meu MARIDO é POLICIAL, então é melhor não arriscar.’ Quase enfartei, deixei ela em casa e nunca mais respondi nenhuma mensagem.” – Anônimo

10. “Chamei a pessoa errada pro motel.”

“Eu ficava com um bonito, o Guilherme, com frequência. Nesta época não havia WhatsApp. Havíamos nos desencontrado por mais de uma semana e resolvi chamá-lo para o motel.
Mandei um SMS e pedi para ele me encontrar em determinado motel. Cheguei um pouco antes e o aguardei no quarto. Ele deu uma batidinha e, quando foi entrando, eu GELEI.

Não era o Guilherme que eu ficava, era o Gui meu vizinho! Até cair a ficha que eu nunca havia salvo o contato do Gui original e já tinha passado vergonha com o outro.​ Morro até hoje e não, eu não aproveitei o quarto com o Gui errado.” – Anônima

TEXTO DE Victor Nascimento
FONTEBuzzfeed
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Bem Mais Mulher

Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.

COMENTÁRIOS