Alguns dos motivos pelos quais você deve parar de se sentir inferior às outras pessoas

Você compara seus modos, olhares, coisas materiais e mais outras coisas com algumas pessoas?

Abaixo você verá 13 razões que você precisa aprender a para parar de se comparar com os outros. Lembre-se que sua vida vai ser diferente e suas experiências não precisam ser como as dos outros, para que assim você seja grandiosa. Apenas seja você!

1. Suas experiências vão ser diferentes

Independentemente do quão difícil seja tentar imitar a vida de outra pessoa, suas experiências no final serão sempre diferentes. Todos nós aprendemos e observamos as coisas de acordo com nossas próprias compreensões, embora possamos aprender com os outros, o resultado para nós pode ser diferente do que eles passaram.

É verdade que aprendemos o certo e o errado no que é considerado moral e das circunstâncias históricas e atuais, mas a nossa vida é nossa, em nossas mentes o que vemos e como nos sentimos vai se diferenciar de uma pessoa a outra.

2. Se comparar limita sua individualidade

Você é um indivíduo e é assim que sempre vai ser. Por que se comparar com os outros se tudo que você faz será exclusivo para você? Represente quem você é e entenda o que o torna único. Abrace o que te torna especial e deixe de lado toda a superficialidade que muitas vezes vem com comparações. Por que você quer ser de qualquer maneira como as outras pessoas? Orgulhe-se de quem você é.

3. Se comparar aos outros só te estressa mais

Quando perdemos tempo observando os outros focando toda a atenção em tudo, desde a roupa de outra pessoa até o estado físico e mental, perdemos as coisas importantes e aumentamos o estresse em nossas vidas. O estresse pode nos deixar em estados emocionais ainda piores que nos quebram.

Embora isso possa parecer um caso extremo, tem uma grande possibilidade de acontecer, concentre-se em si mesmo e se você quiser tentar fazer mudanças na sua vida, concentre-se nas maneiras de chegar lá, claro que você pode se inspirar em alguém, mas esteja ciente de suas próprias capacidades e o que é que você realmente deseja. Em outras palavras, não modele sua vida completamente baseada em outra pessoa. Caso contrário, você vai achar que a estrada para chegar lá é um ciclo sem fim de tentativas, de falhas e estresse, porque você não pode ser como outra pessoa.

4. Se comparar aos outros só fará você produzir menos coisas boas para sua vida

Sempre terá alguém com mais do que nós, e por que se preocupar até com isso? Sempre vai ter alguém que seja aparentemente mais inteligente, mais bonito, mais bem sucedido financeiramente, mais consciente espiritualmente ou uma personalidade tipo A ou B.

Por que não aceita esse fato e trabalhe para si mesmo, para também chegar até lá? No final tudo se resume a como você se ver. Esteja satisfeito com o que você tem no momento e tente chegar lá diariamente se você realmente sentir que também precisa.

5. Se comparar cria amargura.

Por que ser tão amargo? Às vezes, quando focamos nossa atenção demais nos outros e não o suficiente em nós mesmos, podemos descobrir que nos tornamos amargos e frustrados. Se é realmente tão importante para você ter mais, trabalhe para isso, mas nunca olhe para os outros para saber o que você pode ser.

6. Comparar limites : Autoconsciência.

Se comparar aos outros limita a quantidade de tempo que realmente levamos para nos tornarmos mais conscientes em nossas vidas. A quantidade de atenção que realmente foca no que todo mundo está fazendo tira de seu próprio propósito na vida de descobrir o que você está realmente querendo.

Considere quanto tempo nos concentramos em fofocas de celebridades, por exemplo. Todo esse tempo desperdiçado poderia ter sido usado para realmente fazer algo para a sua própria riqueza. Embora seja comum em nossa cultura hoje ignorar uma compreensão mais profunda de si próprio e ficar se concentrando fortemente em coisas materiais que não são nossas, acabamos descobrindo como isso pode ser destrutivo.

7. Se comparar aos outros faz com que nos sintamos inferiores.

Nos compararmos com os outros apenas nos dá uma sensação de que somos inferiores de todas as maneiras que talvez nunca tenhamos nos sentido se tivéssemos realmente focado nossas intenções em nós mesmos desde o início. A sensação de se sentir inferior depende de ter algo para se comparar.

Sabendo que todos nós nascemos em circunstâncias diferentes, temos objetivos e sonhos diferentes, por que então devemos nos comparar com a outra pessoa se soubermos que eles talvez não estão alcançando as mesmas coisas? Mesmo que eles estejam, a “viagem” para eles será completamente diferente de uma pessoa para a outra.

8. Se comparar é perigoso para a saúde mental.

Nos compararmos com os outros também é um perigo para a saúde mental. Quanto mais nos concentramos em outras pessoas, mais nossa própria vida escapa de nossas mãos e nos deixa instáveis. Aprenda a amar e apreciar quem você é, pensando positivamente. Se elogie diariamente e observe até mesmo suas realizações menores, mantenha seu eu, sua saúde mental em alta e se concentrar mais sobre nas coisas que te fazem o que você é.

9. Se comparar á outros muitas vezes nos faz imprecisos.

Como assim? Quando nos comparamos com os outros, não nos permitimos entender todo o contexto das coisas, muitas vezes ignoramos um quadro completo e só vemos as figuras que mais se destacam para nós. Essa forma imprecisa de compreender os outros muitas das vezes nos leva a julgar as pessoas, e nunca funciona para o nosso próprio benefício.

10. Se comparar não ajuda na realização dos objetivos.

Como nos comparar aos outros pode nos ajudar na realizar nossos próprios objetivos? Claro que admirar alguém pode nos inspirar e nos motivar a trabalhar mais para chegar onde queremos, mas há uma grande diferença entre a admiração e comparação.

Admirar é se esforçar mais para se inspirar, comparar é se esforçar mais para que a natureza competitiva e julgamento cresça. Nossas ineficiências muitas vezes entram em conflito quando comparamos ao mesmo tempo em que nós admiramos e quando nos inspiramos em outros, sentimos uma emoção diferente, nos sentimos motivados com essa energia positiva.

11. Comparação gera ciúmes e amargura.

Quando nos comparamos aos outros automaticamente se cria uma atmosfera de inveja e amargura, começamos a desejar coisas que não têm nada a ver conosco ou com quem somos. Coisas que pensamos que vão nos dar uma posição na sociedade melhor, o rosto mais bonito, mais dinheiro, carros maiores, são coisas supérfluas. Quando vemos outras pessoas que têm essas coisas, muitas vezes temos inveja deles, ao invés de ser feliz com o que já temos.

12. Se comparar nos faz se sentir sós e isolados.

Já se sentiu solitário e isolado? Com certeza foi uma das piores coisas que já sentiu. Nos compararmos com os outros muitas vezes nos deixa nesta situação.

Como assim?

Bem, como mencionado anteriormente, começamos a nos sentir inadequados, inaceitáveis e inferiores. Portanto, nos encontramos fechados para o mundo, em vez de resplandecer a nossa individualidade para os outros para os inspirar.

13. Se comparar não é uma questão de vencer.

E por último, se comparar nunca é uma situação de vitória. Nós não ganhamos nada nessas comparações, limitar a aceitação e valorização de nossa própria existência é uma atitude altamente perigosa. Então deixe tudo isso e volte a ser você, isso te tornará unicamente impressionante.

Enfatize que na sua vida você se ver e admira os outros em suas individualidades, afinal todos nós somos humanos, todos nós temos diferenças que podem ser admiradas, isso irá te tornar uma pessoa muito mais feliz no final!

Fonte: lifenlesson

TEXTO DEAlfredo Barbosa
FONTEProseandopoesia
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.

COMENTÁRIOS