Segundo publicado pelo site Incrível, dizem que apenas quatro pedagogos do século XX revolucionaram a criação dos pequenos. São o americano John Dewey, o alemão Georg Kerschensteiner, a italiana Maria Montessori e o pedagogo da então União Soviética, Antón Makarénko.

Maria Montessori escreveu pequenos mandamentos para pais de família. São orientações simples, mas se você refletir sobre elas, verá que possuem grande sabedoria em poucas palavras.Recomendamos a pais e mães que as leiam ao menos uma vez por ano (e coloque-as em prática).

Desta maneira, é muito provável que sua relação com seus filhos melhore em qualidade e quantidade. Além disso, eles crescerão com uma personalidade mais desenvolvida e serão indivíduos mais próximos da vida em harmonia.

Crianças aprendem com aquilo que está a seu redor.

Se você critica muito uma criança, ela aprenderá a julgar.

Se você elogia uma criança com frequência, ela aprenderá a valorizar.

Se a criança é tratada com hostilidade, ela aprenderá a brigar.

Se você for justo com a criança, ela aprenderá a ser justa. 

Se você frequentemente ridicularizar a criança, ela se transformará em uma pessoa tímida.

Se a criança cresce sentindo-se segura, aprenderá a confiar nos outros.

Se você denigre a criança com frequência, ela desenvolverá um sentimento de culpa que não é saudável.

Se as ideias da criança são aceitas regularmente, ela aprenderá a se sentir bem consigo mesma.

Se você for condescendente com a criança, ela aprenderá a ser paciente.

Se você elogia o que a criança faz, ela conquistará autoconfiança.

Se a criança vive em uma atmosfera amigável, sentindo-se necessária, aprenderá a encontrar o amor no mundo.

Não fale mal de seu filho ou filha, nem quando ele ou ela estiver por perto, nem se estiver longe.

Concentre-se em desenvolver o lado bom da criança, de maneira que não sobre espaço para o lado mau.

Escute sempre a seu filho e o responda quando ele quiser fazer uma pergunta ou comentário.

Respeite seu filho mesmo que ele tenha cometido um erro. Deixe para corrigi-lo depois.

Esteja disposto a ajudar quando seu filho estiver procurando algo, mas esteja também disposto a passar despercebido se ele já encontrou o que procurava.

Ajude a criança a assimilar o que ela não conseguiu. Faça isso enchendo o espaço que o rodeia com cuidado, discrição, silêncio oportuno e amor.

Quando se dirigir a seu filho, faça isso da melhor maneira possível. Dê a ele o melhor que há em você.

FONTEIncrível
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Bem Mais Mulher

Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.

COMENTÁRIOS