Por Robyn Reisch

Todo mundo já conheceu alguém que, aparência física aparte, é realmente, verdadeiramente, profundamente atraente.

Se eles são fisicamente atraentes ou não, os membros do sexo oposto caem de quatro por eles, embora você não goste de assumir, você também não consegue resistir.

Homens ou mulheres, cada um de nós provavelmente gasta centenas de horas e milhares de reais ao longo de nossas vidas em um esforço para melhorar nossa aparência física. Nós suamos na academia, compramos roupas bonitas, barbeamos, banhamos e modelamos nossos cabelos para manter nosso apelo físico – mas quanto tempo gastamos cultivando aquele curioso magnetismo interno que é realmente a base da maior atração?

Abaixo estão seis hábitos simples que podem aumentar seu carisma e confiança em si mesmo.

1. Permitir-se!

A Lei da Atração dita que tendemos a chegar ao resultado que mais esperamos. Claro que este princípio nem sempre é verdadeiro – infelizmente para a criança que outrora fui, que esperava biscoitos para o jantar – no entanto, certamente há algo de verdade nisto. Quando irradiamos uma verdadeira confiança em nossas ações, outros também tendem a acreditar nos nossos objetivos. Afinal, se não acreditamos que merecemos o nosso resultado desejado, por que deveria o resto do mundo?

Concentrar-se em razões pelas quais devemos atingir nosso objetivo nos coloca em uma mentalidade mais confiante, a confiança genuína é uma característica infinitamente atraente. Também nos ajuda a realizar o nosso melhor. Quando um adolescente convida uma garota para uma aula de dança é muito mais provável obter um “sim”, se ele está sorrindo, com postura reta e contando piadas, do que se ele estivesse olhando para o chão e murmurando.

A mensagem que o último dá é que ele não acha que ela deveria querer ir dançar com ele. Isso pode, por sua vez, colocar em dúvida sua atração por ele. No entanto, um grande sorriso e uma brincadeira inteligente irão fazê-la sentir-se confortável, conectada e ansiosa pela noite cheia de diversão à frente.

Uma boa maneira de capacitar-se antes de um grande momento como este é escrever dez razões pelas quais a pessoa gostaria de dizer sim. Uma vez que você internalize esses motivos, mesmo se você for negado, você sentirá que é prejuízo para eles e é mais fácil superar a rejeição. Ainda mais eficaz do que fazer isso antes de um grande momento é praticá-lo em sua vida diária.

Ao perceber conscientemente quando você suscita um sorriso, ou quando seu cabelo chama atenção, ou quando seu discurso foi bem recebido, você está treinando seu cérebro para procurar esses traços positivos em você e, por sua vez, para se ver banhado por uma luz lisonjeira. Quando você se vê como uma pessoa atraente, inteligente e magnânima, outras também enxergam estas qualidades.

2. Tire um tempo para meditar.

A maioria das pessoas sente-se estressada e insegura ao entrar em uma nova situação social. Embora isso seja completamente natural e compreensível, está longe de ser a mentalidade que

você deseja para dar uma boa impressão. Um simples truque para contrariar isso é aprender a meditar. A meditação mostrou diminuir os níveis de estresse e, em particular, os traços de ansiedade, impulsividade e preocupação, que geralmente levam a erros sociais. Também fortalece sua força mental e foco, criatividade e memória, qualidades que são cruciais para uma boa conversa e construção de relacionamentos. O melhor de tudo, só leva vinte minutos por dia.

3. Conheça-se, seja você mesmo.

A congruência pessoal é a prática de alinhar seus pensamentos, palavras e ações. A congruência é a qualidade que faz com que uma pessoa venha a outros como autêntica e autoconfiante. Praticar a congruência promove a autoconfiança porque você está agindo com integridade e porque os outros estão respondendo a você como você realmente é, e não como você pensa que gostaria que você fosse. Ser congruente é abraçar e expressar seus verdadeiros sentimentos.

A maioria das pessoas não consegue ser congruente porque não deseja mostrar fraqueza. No entanto, descobri que alguns dos meus melhores amigos são aqueles que me conhecem nos meus momentos piores e pouco atraentes. Há algo muito cativante e confiável sobre alguém que está sendo vulnerável – mesmo que eles não sejam perfeitos. As falhas genuínas geralmente são muito mais charmosas do que um folheado manufaturado de perfeição.

4. Faça com coração!

Faça as coisas porque você realmente quer – não porque você deseja aparecer de uma determinada maneira para os outros ou para se encaixar. Quando você para de buscar o aval de outros, você se livra para perseguir interesses e passatempos que você nunca considerou fazer antes – O que, no final, o tornará uma pessoa mais bem planejada e interessante.

Sua paixão pelas atividades que você escolheu será atraente para os outros, porque nada é mais atraente do que alguém que realmente está se divertindo. Pense na última pessoa verdadeiramente universalmente amigável que você encontrou – ele precisou que você gostasse dele? Claro que não – porque ele gostava de si mesmo. Retire o controle de sua autoimagem, preocupando-se menos com o que os outros pensam de você e mais sobre quem você é e quanto você está curtindo a vida.

5. Ouça mais, fale menos!

Todos adoram falar – mas poucos aperfeiçoaram a arte de ouvir. Como a esposa de um ouvinte muito bom, posso garantir o impacto profundo que tem sobre as pessoas. A maioria das pessoas, como eu, tendem a falar demais porque estamos ansiosos para estabelecer uma conexão. No entanto, é em ouvir que você entende verdadeiramente uma pessoa e o que os marca.

Porque ele é natural nisso, meu marido não só atrai pessoas e faz com que elas se sintam confortáveis, mas também são capazes de oferecer uma visão reflexiva sobre seus problemas, pontos fortes e motivações.

O ato de escutar abre sua mente, fortalece seu senso de empatia e desenvolve sua capacidade de conexão. Como alguém que se esforça para desenvolver essa habilidade, não posso recomendá-lo o suficiente!

6. Sacode a poeira!

Todo mundo sentiu a picada da rejeição – até Taylor Swift. Infelizmente, se nos debruçarmos sobre essas rejeições e os motivos pelos quais os outros não gostarão de nós, podemos treinar nosso cérebro para procurar nossas falhas e erros – criando o oposto do efeito discutido acima.

O fato de que nem todos gostarão de nós pode ser desanimador, ou pode ser tremendamente libertador. Rejeição, afinal, raramente tem a ver com seus defeitos. Mais frequentemente, duas pessoas simplesmente não se batem bem, e você ganha mais dedicando seu tempo e energia em outros relacionamentos.

O lado bom de se tornar uma pessoa verdadeira e profundamente atraente é que, se você tiver essa qualidade, você provavelmente nem se importará com aceitação alheia – porque você se ama, independentemente. Seu relacionamento mais importante e duradouro é o que você tem consigo mesmo. Cultive isso, e o resto certamente irá se ajeitar bem.

Via: Iheartintelligence
Traduzido por Otávio Caruso – Equipe Revista Bem Mais Mulher

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Bem Mais Mulher

Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.

COMENTÁRIOS