Diz a lenda dos hindus que o único homem feliz vivia em um reino antigo. Neste lugar havia pessoas cheias de dinheiro, mas que não podiam desfrutar de seus bens. Elas queriam sempre mais. Por isso investiam quase todo seu tempo em fazer negócios para aumentar sua fortuna. Outros, por outro lado, eram muito pobres. Também não eram felizes, porque dedicavam boa parte de sua vida a sonhar com tudo aquilo que não tinham.

Quando surgiu um rumor de que havia um homem que era completamente feliz, todos se mostraram muito interessados. Diziam que este homem tinha um cofre, e que dentro dele estavam todos os segredos para alcançar a felicidade. Os ricos vieram até ele e quiseram lhe comprar o cofre, mas o homem não vendeu. Os pobres lhe suplicaram, mas o sábio também não cedeu. Tentaram até mesmo roubar o cofre, mas ninguém conseguiu.

“Buscamos a felicidade, mas sem saber onde, como os bêbados buscam sua casa sabendo que têm uma.”
-Voltaire-

Depois de um tempo, uma criança foi conversar com o homem. O menino disse que também queria ser feliz. Vendo a inocência da criança, o homem feliz ficou comovido. Ele disse que a felicidade era como uma escadaria e que cada passo em direção a ela exigia uma nova aprendizagem. Foi assim que ele mostrou os 7 passos para ser feliz.

Passo 1. Cultivar o amor próprio para ser feliz

O homem do cofre disse à criança que a primeira condição para ser feliz é amar a si mesmo. O amor próprio significa se sentir merecedor da felicidade. Para isso, temos que dar valor à nossa vida. Cuidar da saúde e do bem-estar físico.

Também é necessário compreender que somos únicos no mundo. Isso significa que cada uma de nossas virtudes e de nossos defeitos são o resultado de uma história única no universo. Não somos mais nem menos do que ninguém, apenas o efeito de milhões de causas irrepetíveis.

Passo 2. Agir, colocar em prática

Uma das coisas que deixa as pessoas mais infelizes é pensar em ser melhor, ou em uma vida melhor, mas deixar isso apenas no pensamento. Isso só conduz à frustração e à culpa. Se você acredita que pode ou deve fazer algo, simplesmente faça. Você não tem por que ruminar tanto sobre isso.

Também é importante que os atos sejam consequentes com suas palavras e, é claro, com seus pensamentos. Se você pensa de uma forma mas age de outra, só irá criar confusão. Por outro lado, quando há harmonia em seu mundo interno, tudo flui com facilidade.

Passo 3. Banir a inveja

Quem vive pensando nas conquistas dos outros antes das próprias conquistas constrói um caminho para a amargura. Você nunca sabe pelo que a outra pessoa teve que passar para conseguir ser o que é ou ter o que tem. Por isso, você não é ninguém para julgar se a pessoa merece isso ou não.

Em vez de pensar no que os outros conquistam ou não, ocupe-se com o que interessa à sua vida. Se você deixar a inveja nascer no seu coração, irá sofrer. E será um sofrimento inútil e destrutivo. Se você conseguir ser feliz com as conquistas dos outros, sua felicidade será o dobro e você terá mais força dentro de seu coração para alcançar suas metas.

Passo 4. Lutar contra o rancor

Às vezes recebemos afrontas tão fortes que a dor fica enraizada no coração. Com o passar do tempo, a dor se transforma em frustração. E esta última se transforma em raiva. A pessoa acaba sendo portadora de um sentimento muito negativo e isso acaba paralisando-a.

O rancor é outro desses sentimentos inúteis que machuca muito quem o sente. A vida tem a sua própria lógica. Por isso, perante uma afronta, você deve pensar que quem a causou irá encontrar justiça por si só. Mais cedo ou mais tarde cada um colhe o que planta. Por isso, cada um deve se esforçar para perdoar, esquecer e deixar para trás.

Passo 5. Não pegar o que não lhe pertence

Segundo os hindus, tudo aquilo que se pega dos outros de forma ilícita traz consequências graves. Com o tempo, quem cometeu este ato irá perder algo que tenha muito mais valor. Não respeitar os bens dos outros também faz você perder o que conseguiu.

Isto não se aplica somente aos bens materiais. Também tem a ver com se apropriar de ideias, afetos ou benefícios que não correspondem a você. Para os hindus, nesta falta de respeito com o que é do outro está o começo da ruína emocional e material de uma pessoa.

Passo 6. Erradicar os maus-tratos da sua vida

Nenhum ser vivo deve ser maltratado. Isto inclui as pessoas e, é claro, também as plantas e os animais. Quem consegue se relacionar de uma maneira amorosa com a vida, consegue ser feliz. Todos os seres vivos são fonte de alegria e de bem-estar, e por isso devem ser valorizados.

Isto, como é óbvio, envolve uma recusa radical em ser maltratado. É bom que você se mostre firme para rejeitar qualquer situação ou pessoa que o maltrate. Nenhuma forma de maus-tratos é “para o seu bem” ou para o bem de alguém. Para evoluir ou corrigir erros não é necessário passar por um tratamento destrutivo.

Passo 7. Agradecer todos os dias de sua vida

Isso é muito simples e tem um efeito muito poderoso em suas emoções. Todos os dias você tem razões para agradecer, não duvide disso. Se você adquirir o hábito de que a palavra “obrigado” seja a primeira do seu dia, vai ver como sua vida se encherá de cor.

Este simples ritual muda vidas. Quando se torna um hábito, ele o coloca em uma posição de bondade e de boa disposição em relação a tudo. Faz você se sentir mais feliz e o transforma em uma pessoa mais generosa. Além disso, permite que você veja com maior nitidez todo o valor que tem a sua vida.

Já dissemos que os sete passos para ser feliz são como uma escadaria. Um degrau é alcançado após o outro. Eles formam um processo evolutivo que leva à paz interior. Essa paz é a única condição imprescindível para que você consiga ser feliz. E ser feliz é alcançar um estado em que a pessoa aceita, com nobreza e inteligência, todas as reviravoltas da vida.

FONTEA mente é maravilhosa
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.

COMENTÁRIOS