Dar mais do que eu recebo.

Doar é algo muito natural para mim, mas mesmo as pessoas mais legais têm limites. Eventualmente você vai ter que avaliar seus relacionamentos para ver se estão sendo recíprocos com você.

Aceitar desculpas.
Não vou dizer que sou ingênua, mas às vezes é mais fácil apenas concordar ao invés de confrontar alguém. Entretanto, depois de um tempo ouvindo muitas desculpas você não só deixa de acreditar em alguém como também não se importa mais.

Dar muitas chances.
É um tapa na cara quando você se permite continuar com alguém que continua fazendo os mesmo erros sempre e não sem o mínimo de arrependimento para mudar seu comportamento.

Apegar a pessoas tóxicas.
Às vezes, as pessoas que amamos não são saudáveis para nós. E não é fraqueza sair de um relacionamento assim. Na verdade, é preciso coragem para olhar para alguém e perceber que a vida seria melhor sem essa pessoa.

Fofocar.
Todos nós falamos de outras pessoas de vez em quando. Mas quem acaba se prejudicando é você mesma e os seus relacionamentos.

Valorizar mais os outros do que a miim mesma.
Às vezes, a melhor maneira de melhorar seus relacionamentos com os outros é cuidando do relacionamento que você tem consigo mesma. Quando você realmente se ama e se cuida, você não atrairá pessoas que façam diferente.

Acreditar em comentários negativos.

Não é fácil quando alguém diz algo ruim sobre você. Mas as pessoas mais bem-sucedidas são aquelas que conseguem ignorar a negatividade alheia sem deixar se abalar.

Tentar demais com as pessoas erradas.

Toda gentileza e cuidado não mudarão a forma de como alguém te trata, se essa pessoa se importa e deseja demonstrar isso. Tentar demais com as pessoas erradas sempre vai deixar um vazio.

Me colocar para baixo.
Sempre haverão pessoas suficientes para te questionar e duvidarem da sua capacidade. Seja confiante em todas as escolhas que você fizer e não deixe que fatores externos influenciem na forma de como você se vê.

Pedir desculpas.
Peça desculpas quando estiver errada, e não quando alguém faz você se sentir errada.

Deixar o medo me paralisar

O melhor que você pode fazer é tomar as decisões que mais te assustam.

Me preocupar com o que pensam de mim.
O que as pessoas pensam e dizem sobre você na verdade não é problema seu.

Começar a ouvir meus amigos mais próximos.
Se os seus amigos têm a melhor das intenções no coração e não estão envolvidos emocionalmente com as pessoas e situações da sua vida, leve seus conselhos e observações em consideração.

Sair quando eu não tinha vontade.
É normal querer ficar em casa ao invés de sai. É normal querer voltar mais cedo para casa se o programa não está tão legal. Se manter em uma situação que te deixa infeliz só por que ‘todo mundo deve estar fazendo alguma coisa’ não vai te trazer felicidade alguma.


Escolher pessoas que não me escolheram.
Investir tempo e energia em alguém que não te valoriza é um jogo perdido. E você vai acabar se perdendo ao tentar manter alguém assim por perto.

Me comparar com os outros
.
No momento que você começa a se comparar com outras pessoas, você perde a noção de que tem algo valioso para oferecer. A única pessoa com quem você deveria competir é a pessoa que você foi ontem.

Ser muito boazinha.
Existe uma diferença entre ser uma pessoa boa e ser muito boazinha para compensar inseguranças. Às vezes é necessário dar um passo para trás e ser boazinha apenas com você mesma.

Eu parei de olhar para palavra ‘egoísta’ de forma negativa.

Eu costumava não entender pessoas egoístas que só se importavam com quem está refletida no espelho. Mas ser um pouco mais egoísta significa que você tem auto respeito. Focar em si mesma e nos seus objetivos e sonhos é um investimento a longo prazo.

No final das contas, tudo se resume ao relacionamento que você tem consigo mesma. Se você não consegue ter um sólido, nada na sua vida terá estabilidade.

Traduzido e adaptado pela Equipe da Revista Bem Mais mulher
Fonte: thoughtcatalog.com

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Bem Mais Mulher

Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.

COMENTÁRIOS