Texto que circula pelas redes sociais mostra que, de acordo com a visão de uma escritora holandesa, o brasileiro não tem motivos para falar mal do Brasil! Será?

O artigo apareceu nas redes sociais em junho de 2014, mas é bem mais antigo do que isso (como veremos a seguir)! Segundo o texto assinado pela escritora holandesa Aliefka Bijlsma, os brasileiros acham que todo mundo presta, menos o Brasil.

Além disso, a escritora explica em seu artigo que outros países possuem muitos outros problemas que não existem aqui no Brasil.

Em uma espécie de desabafo, a escritora expõe alguns dados que mostra que o nosso país estaria em situação muito superior a de outras nações no mundo.

Será que o brasileiro está reclamando de barriga cheia? Será que isso é verdade ou farsa?

Verdadeiro ou falso?

Como falamos lá no começo desse artigo, o texto não é novo! Há versões dessa carta circulando pela web desde 2008 e, na época, a escritora não tinha nem nome. Parece que essa história foi publicada pela primeira vez pelo jornalista Guilherme Moraes, no Radar Cultura – Editora da TV Cultura.

Na versão de 2012 é que alguém teve a ideia de associar o texto apócrifo à escritora holandesa Aliefka Bijlsma, mas não há nenhuma publicação dela que confirme que ela tenha escrito isso. Em seu blog não há algum texto que se assemelhe ao que estão repassando por aí!

Talvez o texto tenha passado a ser associado à Aliefka depois do lançamento de seu segundo livro chamado “Mede namens mijn vrouw”, em que a trama se passa no Rio de Janeiro.

Em entrevista à rede alemã RNW em 2010, Aliefka Bijlsma disse que adora o Brasil, mas:

“Eu gosto muito do Brasil, acho que no Brasil tudo é novo, social, cultural e economicamente falando. E o Brasil tem um charme, uma energia excitante. Mas o Brasil também tem tristeza, miséria, muita pobreza, muita criminalidade… Eu desejo o melhor para o país. Sou apaixonada pelo Brasil.”

Também encontramos versões anteriores a esse texto com algumas variações como, por exemplo, que quem teria escrito essa carta seria uma brasileira que vive na Holanda e não de uma escritora holandesa! Vai entender…

Analisando o texto
O autor dessa carta mistura uma série de dados falsos com alguns fatos reais para tentar confundir o leitor e, a seguir, vamos desmontar alguns parágrafos desse texto e mostrar o que há de verídico em seu conteúdo!

“[…] Aqui na Holanda, os resultados das eleições demoram horrores porque não há nada automatizado. […]”

Meia-verdade! As eleições na Holanda ainda são feitas através de cédulas de papel e são contadas posteriormente de forma manual. No entanto, essa demora pode variar e o que parece “demorar horrores” para uns pode parecer rápido para outros. “Demorar horrores” equivale a quanto tempo? O autor não especifica!

O sistema de governo da Holanda é monárquico, formado por um Rei e seus ministros que não são eleitos diretamente pela população, mas pelos conselhos provinciais. Apenas 150 membros da câmara baixa são eleitos pelo povo. As eleições na Europa não ocorrem em apenas um dia. O Parlamento Europeu é escolhido pelo povo em 4 dias e, em 2014, as eleições ocorreram entre os dias 22 e 25 de maio.

Prosseguindo:

“[…] Só existe uma companhia telefônica e pasmem: Se você ligar reclamando do serviço, corre o risco de ter seu telefone temporariamente desconectado.”

Mentira! Atualmente, os holandeses tem a sua disposição 11 empresas de telefonia móvel e, apesar de toda a estrutura de telefonia fixa ser administrada somente pela KPN Telecom, mais de meia-dúzia de operadoras de telefonia fixa oferecem o serviço na Holanda.

No próximo parágrafo, temos:

“Nos Estados Unidos e na Europa, ninguém tem o hábito de enrolar o sanduíche em um guardanapo – ou de lavar as mãos antes de comer. Nas padarias, feiras e açougues europeus, os atendentes recebem o dinheiro e com mesma mão suja entregam o pão ou a carne.”

Meia-verdade! É bem possível que em alguns lugares no mundo são servidos sem a menor higiene. Isso inclui o Brasil. O autor quis passar a ideia de que brasileiro é tudo asseado, mas não é bem assim: É comum encontrar aqui no nosso país bares e restaurantes onde as condições sanitárias são lastimáveis. Para ler matéria completa clique aqui

Conclusão
O texto é falso e circula pela web desde, pelo menos, 2008! A autora citada não escreveu tal artigo e vários dados mostrados são falsos ou foram alterados para confundir e conquistar o “curtir” e o “compartilhar” do leitor!

FONTEe-farsas.com
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Bem Mais Mulher

Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.

COMENTÁRIOS