Por Helena Gerenstadt

O objetivo dos setênios, então, é alertar as pessoas das fases existentes para que saibam das mudanças e aproveitem de modo saudável.

Sua vida é dividida em 10 fases, sendo elas estabelecidas a cada 7 anos – sendo a primeira delas dos 0 ao 7 anos de idade, e assim por diante. A cada fase um novo ciclo começa, com mudanças em vários aspectos da vida de cada um. Isso é o que diz os estudos dos setênios, que se baseou na medicina tradicional chinesa e na antroposofia (dos gregos) – na qual a medicina antroposófica se baseia.

Tanto chineses quanto gregos foram os primeiros a observar que as mudanças biológicas e espirituais que ocorriam de sete em sete anos nas vidas das pessoas, por isso as fases são chamadas de setênios. Se o individuo tiver respeitado o ritmo de cada setênio chegará no 10º, ou seja, 70 anos, com muito mais consciência e sabedoria, gozando de boa saúde e lucidez. Além de amar sem cobrar e ajudar sem perguntar.

O objetivo dos setênios, então, é alertar as pessoas das fases existentes para que saibam das mudanças e aproveitem de modo saudável. A vida passa depressa, é dinâmica, e não é a mesma coisa em dois momentos consecutivos. A única saída, então, é fazer com que as pessoas fiquem atentas. Que sejam vigilantes com elas mesmas e que possam decidir de modo a responder aos estímulos diários, mantendo uma vida saudável mesmo em constante mudança.

1º Setênio – Dos 0 as 7 anos de idade:

“A fase da gestação, nascimento, nutrição e crescimento. No 1º setênio há o encontro entre a parte espiritual da individualidade e a parte biológica, preparada após a fecundação no ventre materno. A hereditariedade está bem marcada nas células do corpo no 1º setênio, pela ação das forças herdadas, e são armazenadas nos rins para a vida inteira – deixando assim a marca na fisionomia do corpo do individuo. ‘Olha é a cara da mamãe ou do papai, ou ‘da vovó ou do vovô, são constatações que provam isso.Calor, Confiança, Amor: Eis os três alimentos à criança. Quem cria tal atmosfera para a criança são os pais. Se um dos pais está ausente, o esforço do outro terá de compensar. Porém, nessa tenra idade, a presença da mãe é fundamental, pois até os sete anos se rompe e torna a criança autônoma.

2º Setênio – Dos 7 aos 14 anos:

“Começam a surgir os dentes permanentes e os órgãos do sistema rítmico, aqueles contidos na caixa torácica (coração e pulmão), amadurecem. É nesta fase que o mundo externo chega a nós e, nós, a partir de dentro, podemos nos manifestar e expandir no mundo. Esquematizando de forma gráfica esse movimento, temos forças entrando e forças saindo. A característica deste setênio é a troca.”

3º Setênio – Dos 14 aos 21 anos:

“A mulher começa a menstruar e o homem se torna fértil. A fase onde o ser humano sai do mundo mais paradisíaco e cósmico da infância e entra no mundo terreno. Ele se torna cidadão terrestre, coparticipante da cidadania, de seu lugar, sociedade, e do mundo.”

4º Setênio – Dos 21 aos 28 anos:

“Músculos e ossos estão fortes, e homem e mulher atinge o ápice da fertilidade. Além de ser a fase da alma, da sensação e da emoção. Surgem dúvidas como: Escolhi a profissão certa? Quais talentos e aptidões eu deixei para traz? Consegui uma boa relação com o mundo, com o trabalho, com a família e comigo mesmo?”

5º Setênio – Dos 28 aos 35 anos:

“O baço-pâncreas não sustenta mais a carne, e o rosto começa a enrugar. Nesta fase vem a crise dos talentos: Será que estou no caminho? Qual o caminho a escolher? Também há questões sobre intelecto e índole próprios. Como: Consegui me expressar? Eu me sinto oprimido ou oprimi alguém? Encontrei meu local de atuação? Ocorreu alguma modificação importante em minha vida nessa fase?”

6º Setênio – Dos 35 aos 42 anos:

“O fígado perde metade de suas funções e o cabelo começa a cair e embranquecer. É a fase da alma da consciência. As perguntas são: Já passou a metade da vida, o que farei daqui pra frente? Acrescentei novos valores à minha vida? Estou encontrando minha missão de vida? Estou caminhando nela? Encontrei e aceitei minha questão básica de vida?”

7º Setênio – Dos 42 aos 49 anos:

“Os pulmões perdem mais capacidade de oxigenar o sangue, o rosto se torna descolado, a andropausa e menopausa chegam nesse setênio. A nova visão nessa etapa da vida questiona: Estou desenvolvendo alguma criatividade nova? Em que área? Como está meu casamento? E meus relacionamentos, a relação com meus filhos? Estou procurando ou já encontrei um novo lazer para esta fase?”

8º Setênio – Dos 49 aos 56 anos:

“A vitalidade declina, a energia dos rins e do fígado está mais fraca e surge a incapacidade de eliminar mais toxinas. Vem a fase inspirativa ou moral, e com isso, as perguntas: Consegui encontrar um novo ritmo de vida? Como está meu ritmo anual, mensal, semanal e diário? Quais são os galhos secos de minha árvore, os quais tenho de cortar para que os novos brotos possam aparecer?”

9º Setênio -Dos 56 aos 63 anos:

“Os dentes começam a cair, a visão e a audição se tornam mais fracos, os reflexos e a mobilidade passam a sofrer alterações em razão do declínio energético dos órgãos sólidos (coração, baço-pâncreas, fígado e rins). É a etapa mística ou intuitiva: O que eu consegui realizar? Como estou cuidando do corpo, da memória, dos órgãos dos sentidos? Como estão meus bens e aposentadoria?”

¨

10º Setênio – Dos 63 aos 70 anos:

“É a ‘fase do mestre. A criança pequena tem em volta de si uma aura, uma luz, pois ainda não está totalmente pronta. Nessa fase no 10º setênio, essa aura está interiorizada e luminosa por dentro, desde que a pessoa não esteja doente.

Se tiver respeitado o ritmo de cada fase, sua luz interior brilhará. Idosos e crianças são parecidos, pois os dois polos que se atraem. É o momento de passar o ‘cedro ou o cajado do conhecimento! É um novo escutar e, neste momento, a pessoa é procurada a dar conselhos. As questões são? Tenho momentos de graça, sentimento de gratidão e alegria? Sou capaz de perdoar?”

Vivendo os setênios

Agora que as fases dos setênios foram apresentadas, é importante saber como aproveitar essa sabedoria. É preciso que a pessoa seja sempre ela mesma, mas saber das mudanças da vida e do corpo para pode tirar proveito de todas as fases. “As condições básicas para o bem estar é sentir o seu corpo e agir de acordo com isso. O corpo tem sua própria sabedoria, então não o perturbe e não se deixe levar pela cabeça”, afirma o terapeuta.

Leia também: Figurinha repetida

TEXTO DEHelena Gerenstadt
FONTEGlorinha Cohen
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.

COMENTÁRIOS