No Brasil, percebemos que após o casamento homens e mulheres tendem a ganhar mais peso. Neste aspecto, o sexo feminino está no topo da lista e não é necessário fazer nenhuma grande pesquisa para identificar tal fato. Basta prestarmos atenção as pessoas nos shoppings, nas ruas e em nosso ambiente de trabalho.

Grande parte das mulheres também engorda ainda mais após o nascimento de seus filhos e muitos são os fatores que contribuem para isso, desde fatores ambientais e comportamentais até fatores orgânicos.

Quando casamos assumimos uma nova identidade e passamos a viver a vida de forma compartilhada, o que implica em mudanças de hábitos alimentares e também de adaptação ao outro. Essa realidade que se abre também pode revelar uma acomodação de ambas as partes, uma vez que a fase de conquista passou e agora o casal aproveite o período de união.

Também é um momento de curtir a vida a dois e isso implica assistir filmes juntos, acompanhados de pipocas, salgadinhos e petiscos, além, é claro, de realizar jantares a dois. A comida se torna um complemento das atividades desta nova fase da vida.

As mulheres começam a assumir novas tarefas, cuidando de casa, trabalhando fora, e ainda levando seus filhos para escola. Com tantas atividades extras elas acabam se dividindo em muitas, tornando-se multifuncionais. A ansiedade pode tomar conta e comer é uma forma de aliviar a tensão. Embora o alívio seja momentâneo, ele acaba sendo uma saída eficaz. Comer por desejo e não por fome contribui de forma significativa para o aumento do peso corporal.

Sem tempo para cuidar de si e com muitas atividades para serem cumpridas, as mulheres acabam deixando de lado as atividades que gastam energia, como caminhada, corridas, natação e dança.

Na correria do dia a dia, o mais prático acaba ganhando espaço, isto é, lanches rápidos e comidas prontas congeladas.

Uma pesquisa realizada na Universidade Estadual de Ohio, nos Estados Unidos, constatou que mulheres tendem a ganhar mais peso durante o casamento, enquanto que os homens engordam mais após o divórcio. Os dados do estudo foram apresentados no Encontro Anual da Associação de Sociologia Norte-Americana, que ocorreu no último dia 22 de agosto, em Las Vegas.

Foram analisadas 10.071 pessoas, catalogadas pelo NLS, entre 1986 e 2008. Acompanhadas pelo estudo, elas tiveram seu peso marcado após dois anos do divórcio ou após o casamento.

Quando estamos conversando com um grupo de mulheres, a queixa do aumento do peso corporal sempre aparece. Os relatos sempre chegam acompanhados pelo excesso de atividades assumidas, falta de tempo, cansaço e falta de estímulo para cuidarem do corpo e da alimentação. Na correria do dia a dia, o mais prático acaba ganhando espaço, isto é, lanches rápidos e comidas prontas congeladas. Tudo corrobora para o ganho de tempo e para o abrandamento da sobrecarga de tarefas a serem realizadas.

Tentativas de perder peso são inúmeras, mas na maior parte das vezes elas são realizadas sem acompanhamento de profissionais especializados, o que acaba gerando um efeito sanfona. Os indivíduos permanecem um tempo magros e, na sequência, voltam a engordar.

Sabemos o quanto é difícil retomar a rotina de cuidados quando se está sobrecarregada, gerando conflitos e até culpa nas mulheres. É fundamental que passemos a cuidar desse aspecto, procurando desde o início do casamento adotar um estilo de vida saudável.

TEXTO DELuciana Kotaka
FONTEMinhavida
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.

COMENTÁRIOS