Ele chegou à cidade um dia antes da tragédia para tentar se reaproximar da filha.

Os moradores da cidade de Alexânia, Goiás, estão desolados com o assassinato de Raphaella Noviski, de 16 anos. Raphaella estudava em uma Escola pública no entorno do Distrito Federal.

Durante a aula, o jovem Misael Pereira Olair, de 19 anos, invadiu a escola e efetuou 11 disparos contra a vítima. Raphaella morreu no local.

Moradores da cidade estão estarrecidos com o assassinato. No enterro que aconteceu na manhã desta terça-feira (7), muitas pessoas se emocionaram ao darem adeus à jovem.

Muitos levaram cartazes e balões brancos pedindo paz e justiça para o caso de Raphaella.

Os que mais se emocionaram durante a despedida foram os familiares da jovem.

O pai dela, Leandro Márcio Romano, de 40 anos, disse que esta vivendo um sentimento de tristeza e raiva por saber que perdeu a filha de maneira tão brutal.

Ele chegou à cidade 1 dia antes da tragédia. Ele se separou da esposa e morava em outra cidade. Sua ida a Alexânia era para tentar reatar o contato com filha, a qual não via há cerca de 10 meses.

“Sinto de tudo um pouco, é uma mistura de raiva e tristeza. Não deu tempo de falar que eu a amava, de pedir desculpa pela distância”, lamentou.

A escola em que Raphaella estudava está fechada até que se concluam as investigações. A previsão é que as atividades no colégio voltem somente no próximo dia 16, quando está prevista uma homenagem à vítima.

FONTEBr.blastingnews
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Bem Mais Mulher

Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.

COMENTÁRIOS