Quase nunca paramos para pensar em uma série de tradições que fazemos e vivemos no dia a dia e que têm um significado cultural e histórico muito forte. Decidimos pesquisar um pouco sobre as razões que levam as pessoas de alguns países a usarem aliança na mão esquerda e, outras, na direita.

Por que o dedo anelar?
Os romanos antigos e os egípcios acreditavam que no dedo anelar havia um nervo ou vaso sanguíneo que o unia diretamente ao coração. Os romanos tinham até um nome especial para isso: ’a veia do amor’. Se uma pessoa colocasse um anel no dedo anelar, seu coração já pertencia a alguém.


O anel na mão direita: história, países e tradições
Os romanos foram os primeiros a usar o anel de casamento no dedo anelar da mão direita. Naquele então, eles acreditavam que a mão esquerda trazia má sorte e era ’pouco segura’.

Na Índia, durante muitos séculos era costume usar anel apenas na mão direita, porque a mão esquerda era ’suja’. Hoje em dia, as pessoas colocam o anel na mão que quiserem.

Na Alemanha e na Holanda os apaixonados usam anel de compromisso na mão esquerda e, após o casamento, na mão direita, o que simboliza uma mudança de status social.

Segundo a tradição judia, o noivo coloca o anel no dedo indicador da mão direita da noiva, este que é considerado o dedo mais importante. Após a cerimônia, ela coloca o anel no dedo anelar da mesma mão.

Países nos quais a aliança de casamento é colocada preferencialmente na mão direita: Noruega, Dinamarca, Áustria, Polônia, Bulgária, Rússia, Portugal, Espanha, Bélgica (em alguns de seus territórios), Geórgia, Sérvia, Ucrânia, Grécia, Letônia, Hungria, Colômbia, Cuba, Peru, Venezuela.

O anel na mão esquerda: história, países e tradições
Colocar o anel de casamento na mão esquerda é uma tradição relativamente recente. Teve início no começo do século XVIII (antes disso, nos países de língua inglesa o anel também era usado na mão direita).

Em um artigo de 1869, acreditava-se que em alguns países a mudança de mão — da direita (dominante) para a esquerda (secundária) — foi um sinal de respeito com que a mulher tratava seu marido. Naquele tempo, os homens não usavam anel de casamento.

No Líbano, na Turquia e na Síria, antes do casamento o anel é colocado na mão direita e, depois do casamento, na esquerda.

Países onde o anel de casamento é colocado na mão esquerda: Austrália, Canadá, Egito, Botswana, Irlanda, Nova Zelândia, África do Sul, Grã Bretanha, Estados Unidos, França, Itália, Suécia, Finlândia, República Checa, Suíça, Romênia, Eslovênia, Eslováquia, Croácia, Portugal e Brasil e grande parte dos países asiáticos.

Outros dados interessantes

No Sri Lanka, o noivo coloca o anel na mão direita e a noiva na esquerda.
Na maioria dos países muçulmanos não é costume usar anel de casamento (a tradição de trocar alianças tampouco aparece nas cerimônias religiosas). Não obstante, se decidem usar, pode ser tanto no dedo anelar da mão esquerda (Irã) como da mão direita (Jordânia).

Nos países em que o anel é usado na mão esquerda, após o falecimento do marido ou da esposa, muitas pessoas o colocam no dedo da mão direita. Este gesto simboliza o vínculo eterno com o grande amor que se foi.

Antes da Segunda Guerra Mundial, os homens não usavam anel de casamento. Os soldados que lutavam longe de casa e da família começaram a usar como um sinal de lembrança das esposas que os estavam esperando.

Se você não quiser seguir tradições ou costumes do seu país, a escolha da mão pode seguir comodidade ou preferência. Por exemplo, alguns canhotos escolhem a mão direita, para evitar que o anel fique raspando o tempo todo.

Um anel de casamento é, em primeiro lugar, um símbolo do nosso amor, e não existe nenhuma lei que exija que você o coloque em uma mão ou em outra.

FONTEIncrívelclub
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.

COMENTÁRIOS