Muitas pessoas costumam dormir com a TV ligada. Elas dizem que, sem esse som de fundo, é muito mais difícil pegar no sono.

A explicação para que isso aconteça está no ruído branco, um conceito que se tornou popular e que muitas pessoas utilizam.

O som de fundo da TV, um rádio sem sintonizar, o barulho do aparelho de ar condicionado, são exemplos de ruído branco.

O que eles têm em comum, do ponto de vista físico, é que são sons constantes e monótonos. Algumas pessoas acreditam que eles têm um efeito tranquilizante.

Nesse sentido, o neurocientista Seth Horowitz disse: “o ruído branco é literalmente uma parede de energia sônica, sem padrões”. A ideia de que ajudam a dormir se espalhou rapidamente e já existem até aplicativos tecnológicos que o produzem.

O ruído branco tem efeitos positivos?

Do ponto de vista biológico, afirma-se que o ruído branco permite disfarçar ou ignorar outros ruídos provenientes do ambiente.

Dessa forma, se algum estímulo auditivo adicional aparecer, é provável que ele não seja capaz de ativar o córtex cerebral durante o sono.

Isto significa que o ruído branco é uma espécie de tela invisível e protetora. É uma barreira para os outros sons.

As pessoas que costumam acordar à noite com qualquer ruído do ambiente conseguem tirar grande proveito desse “som” de fundo.

A audição é o único sentido que continua a funcionar normalmente durante o sono porque é essencial para a sobrevivência humana.

Se todos os sentidos estivessem completamente desligados, não haveria nenhuma maneira de detectar um perigo e acordar.

No entanto, isso também torna o ouvido muito sensível aos ruídos que ocorrem enquanto dormimos. Algumas pessoas acordam várias vezes à noite com um latido, um carro ou qualquer outro som.

Nesse caso, o ruído branco contribui para que isso não aconteça e a pessoa possa continuar dormindo tranquilamente.

Algumas dúvidas sobre os benefícios do ruído branco

Embora milhares de pessoas no mundo assegurem que o ruído branco seja um ótimo aliado para dormir, isso não está cientificamente comprovado.

Até hoje, não existe nenhum estudo disponível para confirmar ou contrariar esta alegação. No entanto, alguns pesquisadores acreditam que não é algo benéfico.

Seth Horowitz disse que, a longo prazo, o ruído branco poderia afetar as células ciliadas: as células que nos permitem captar os sons.

Esse especialista levanta a hipótese de que uma exposição prolongada a este tipo de ruído força essas células a permanecerem em atividade máxima por muito tempo.

Se houvesse algum dano nessas células, o processo natural de reparação não ocorreria, ou pelo menos ficaria mais difícil.

Assim como não há evidências científicas sobre os benefícios do ruído branco, também não há pesquisas que indiquem o contrário.

O que há é um grande número de pessoas no mundo que o utilizam para dormir melhor. Já provou ser muito eficaz com bebês e, às vezes, é usado para estudar com maior concentração.

Atualmente também se fala sobre ruídos de outras cores. Por exemplo, o “ruído marrom” é o que produz uma cachoeira distante. É um som monótono e calmante, mas natural.

Também se fala do “ruído rosa”, que não é tão regular, como no caso da chuva. Todos esses ruídos teriam efeitos semelhantes.

Os problemas do sono e o ruído branco

Alguns estudiosos dizem que os distúrbios do sono não deveriam ser tratados com esses tipos de “truques”. Eles acreditam que, por trás da insônia, pode haver uma grande quantidade de causas que devem ser investigadas em profundidade.

Talvez você consiga dormir com a ajuda do ruído branco, mas isso não resolve os seus problemas.

Mais do que um problema em si, a insônia é a manifestação de dificuldades mais profundas. Na maioria dos casos, a incapacidade de adormecer está associada a estados de ansiedade e conflitos não resolvidos.

Portanto, embora o ruído branco possa resolver em grande parte o problema do sono, também pode ajudar a mascarar um sintoma de uma doença mais séria.

Por outro lado, o fato de não poder dormir pode ter consequências desastrosas. Não só aumenta o nervosismo e a depressão, mas também afeta de forma marcante a saúde física.

Portanto, não é tão irracional recorrer a esse tipo de “truques” para dormir, porque eles são muito menos nocivos do que o consumo de tranquilizantes ou a aceitação passiva de uma insônia recorrente.

Podemos dizer que talvez o mais inteligente seja encontrar um meio-termo. Se o ruído branco o ajuda resolver os problemas de insônia, é muito positivo recorrer a este método.

Mas ao mesmo tempo, não se esqueça de que podem existir outras dificuldades subjacentes que precisam ser resolvidas por melhor que seja a “solução” que encontramos para eliminar esse sintoma.

FONTEAmenteemaravilhosa
COMPARTILHAR
Bem Mais Mulher

Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.