Na fábula contada por La fontaine , formigas e cigarras jogavam em times opostos. Odiavam-se por ser espelhos da fraqueza alheia. A formiga , com sua dificuldade de desfrutar , vivia sobrecarregada de trabalho. A cigarra fazia o que gostava , mas não tinha senso de profissionalismo que lhe garantisse sobrevivência.

Mas com certeza tinham muito que aprender uma com a outra. Se você se identifica com a formiga já pensou em trabalhar cantando? Se for com a cigarra que tal profissionalizar sua arte de cantar?

A Competência e o prazer devem andar juntos. Toda empresa precisa de pessoas inovadoras e competentes.

Antigamente o medo de perder o emprego era o instrumento de motivação e de opressão, as empresas não se preocupavam com a evolução do funcionário, mas sim com o cumprimento mecânico da tarefa, assim o funcionário vivia limitado em sua criatividade, fazia tudo mecânicamente. Ainda existem funcionários que vivem oprimidos pelo seu chefe, não é emprego e sim escravidão, como se fossem feitores com seus escravos.

O medo sempre foi a maneira de manter a exploração econômica . Hoje somente pessoas que não desenvolveram competências são manipuladas pelo medo.

A estabilidade não existe mais. Em época de mudanças permanentes, evoluir é mais que opção , é obrigação. As mudanças são sempre acompanhadas de angústia e insegurança, mas somente aqueles que mostrarem coragem de enfrentar o desafio de mudança terá direito ao premio: uma vida realizações.

Uma máquina pode fazer o trabalho de muitos profissionais, mas não pode sonhar ou substituir um profissional criativo e ousado.

Fonte: Você é a alma do negócio – Roberto Shinyashiki

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.

COMENTÁRIOS