Estamos cansados de profecias que nos apontam para o fim do nosso Planeta. Contudo, agora a “coisa” ficou mais séria.

Quem faz a previsão é um dos maiores cientistas da atualidade: Stephen Hawking.

O cientista mundialmente conhecido, um dos gênios da ciência contemporânea, afirma, do topo dos seus 75 anos de vida que a humanidade tem 600 anos para deixar a Terra, caso não queira ser extinta.

Conforme publicação do site UOL notícias, são recorrentes as pontuções “apocalipticas” do professor.

Se a humanidade não se tornar uma espécie espacial nos próximos cinco séculos, talvez seja extinta, disse Stephen Hawking, em novembro de 2017.

No documentário “The Search for a New Earth”, o britânico disse que é imprescindível desenvolver tecnologias que possibilitem a colonização de um outro planeta com máxima urgência.

Afirma que são muitos os perigos para a espécie humana e cita, entre outros, as ameaças climáticas e a superpopulação.

Ao falar sobre as declarações de Donald Trump sobre a saída dos Estados Unidos do acordo climático de Paris, afirma o cientista que as ações de Trump podem levar a Terra à beira do abismo e transformá-la em Vênus, com uma temperatura de 250ºC e chuva de ácido sulfúrico.

O físico aponta ainda para a possibilidade de uma outra Grande Guerra Mundial, de efeitos irreversíveis. Afirma: “O fracasso humano que eu mais gostaria de corrigir é a agressão”.

Diante das incertezas do mundo em que vivemos, como não levar à sério as palavras desse genial astrofísico?

Com informações do site UOL notícias

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Bem Mais Mulher

Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.

COMENTÁRIOS