O ditado que é preciso ter paciência de Jó se refere a ter muita paciência e está relacionado a um personagem do Antigo Testamento. Entenda essa história e suas raízes religiosas.

A PACIÊNCIA DE JÓ ERA INFINITA?
Você já disse ou já ouviu alguém usar essa expressão Paciência de Jó? Será que Jó foi um homem muito paciente? A resposta está na Bíblia.

QUEM FOI JÓ?
Segundo o Antigo Testamento, Jó foi um homem muito rico de bom coração. Tinha 3 filhas e sete filhos, e era um criador de animais abastado, criava bois, ovelhas e camelos. Para pedir perdão a Deus pelos seus pecados e pecados de sua família, de vez em quando Jó sacrifica um dos seus animais e dava a carne de comer aos mais pobres, para redimir-se.

A Bíblia conta que as virtudes de Jó desafiavam o diabo. Que ele era um homem rico, a quem nada faltava e mesmo assim era fiel a Deus. Satanás então pediu a Deus que o tentasse, para ver se na dificuldade ele ainda seria fiel, e Deus concordou.

A PROVAÇÃO DE JÓ
Então, certo dia, Jó estava almoçando calmamente como sempre fazia quando um mensageiro chega esbaforido dizendo que guerrilheiros chegaram aos pastos, mataram todos os trabalhadores e roubaram todos os bois que Jó possuía. Segundos depois, um outro mensageiro de Jó chega e avisa que raios caíram do céu e mataram todas as ovelhas e pastores. Depois, chega um outro trabalhador e assustado anuncia que inimigos de países vizinhos atacaram os muleiros e levaram os camelos que Jó possuía.

Quando Jó já se via completamente em choque, chega o quarto mensageiro com a pior das notícias: o teto da casa do seu filho mais velho desabou enquanto seus filhos almoçavam, e todos os seus filhos morreram naquele incidente. De um minuto para o outro, Jó perdeu absolutamente tudo que tinha de mais valioso.

Mas Jó não se abalou com todas as desgraças. Levantou-se, rasgou toda a sua roupa, raspou sua cabeça e lançou-se por terra para adoração de Deus dizendo: “nu saí do ventre de minha mãe e nu retornarei para lá. O Senhor deu, o Senhor tirou, bendito seja o nome do Senhor.”

O DIABO NÃO DESISTIU
Mas o diabo é tinhoso, e ao ver que Jó mantinha-se fiel a Deus mesmo com tantas desgraças, ele disse que ele só se mantinha forte porque tinha muita saúde. Então, pediu a Deus que desse a Jó uma enfermidade, e Deus assim o fez. Jó então passou a ter muitas feridas por todo o corpo, causadas por uma grave doença de pele. Mas ele não abalou sua fé, dizendo: “Se aceitamos os bens que Deus nos dá, por que não vamos aceitar os males que Ele permite que nos aconteçam? ”.

A CONVERSA DESESPERADA COM DEUS
Um dia, em momento de desespero, sem família, sem dinheiro e com a pele toda acometida pela doença, Jó questionou a Deus se ele não havia exagerado no seu sofrimento. Deus então respondeu a ele: “Quem é este que se atreve a discutir comigo?”.

Imediatamente, Jó recolheu-se à sua insignificância e pediu desculpas ao Criador. Deus aceitou suas desculpas, concedendo-lhe o perdão.

A RECOMPENSA
Ao ver que Jó, mesmo diante de tantas provações, manteve-se fiel, Deus deu a ele como recompensa o dobro das riquezas que tinha antes. Concedeu a ele o amor de uma nova mulher e ele se casou novamente, tendo mais 7 filhos e 3 filhas. Suas filhas eram conhecidas como as mais belas mulheres que habitaram o seu tempo. Jó faleceu aos 140 anos, com muita paz, tranquilidade, amor e fé.

E então, Jó foi um exemplo de fé e paciência infinita. Acha que agora faz sentido dizer Paciência de Jó? Nós achamos que sim.

TEXTO DEANA LUIZA FERNANDES
FONTEWemystic
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Bem Mais Mulher

Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.

COMENTÁRIOS