Por Iandê Albuquerque
Um dia vai dar certo, vai sim. Mas antes de dar certo, vai dar errado muitas vezes. Você vai mergulhar em alguém que pensou ter muito pra lhe oferecer, e vai se enganar.

Você vai quebrar a cara com quem nunca imaginou que quebraria, vai chorar por alguém que, na verdade, nunca valeu a pena, e vai perceber o quanto de tempo que perdeu se lamentando por coisas e por pessoas que não valiam a pena manter na sua vida.

Vai dar certo, sim! Mas pra dar certo, muito coisa vai dar errado e você precisa aceitar isso. Nem tudo será um mar de rosas e se decepcionar será inevitável. Cê vai ver que, por mais que você tente, é difícil acreditar de novo quando você já acreditou em quem não fez por onde.

Você vai fazer muito por alguém que nunca mereceu tanto, vai se apaixonar por alguém que vai sumir da tua vida, sem dizer o porquê, e talvez essa pessoa reapareça pra te confundir quando você estiver bem na vida.

Você vai sentir uma dor no peito, como se alguém pisasse no teu coração. E alguém vai pisar no teu coração. Cê vai sentir aquele nó na garganta, vai tentar dizer algo, mas não vai conseguir. Você vai perdoar alguém, sem considerar se esse alguém merece ou não o teu perdão.

Você vai seguir em frente, mas antes, vai ficar no meio do caminho sem saber qual direção tomar, muitas vezes você não vai ter ideia do que fazer. Na vida, você vai se decepcionar uma, duas, várias vezes, vai achar que o teu dedo é podre, mas depois você entende que podre mesmo são algumas pessoas, e que existem pessoas leais por aí também.

Você vai dar as mãos pra alguém e quando precisar esse alguém vai te dar as costas, isso vai te ajudar a entender que, nem todo mundo vai estar ao teu lado, que nem todo mundo está disposto a te oferecer abrigo, e que, muitas vezes o abrigo será você mesma.

Você vai conhecer alguém que vai até parecer legal, mas quando tudo parecer que está indo bem, esse alguém vai te pedir um tempo, vai te pedir pra pôr um fim, vai te dizer que a culpa não é sua e que é ele quem não está mais a fim, vai te deixar perdida e você vai precisa se encontrar um dia.

E quando se encontrar, você vai aprender que, perder faz parte da vida, que às vezes, pra ganhar coisas melhores a gente precisa abrir mão de coisas pequenas. Você vai gostar de alguém que vai te dizer pelo menos, uma dessas frases: ”O problema não é você, sou eu” ou ”Você é linda, mas…” ou ”É melhor sermos amigo”.

E você vai aprender que as pessoas vão fugir de você, como você também vai se acovardar e fugir dos outros em algum momento.

Alguém vai brincar com o teu coração, vai mentir pra você e vai jurar por todos os deuses que aquela mentira é uma verdade até te convencer. Cê vai acreditar em algumas mentiras, até que em algum momento a vida vai te mostrar o quão doloroso pode ser a franqueza.

Por mais expectativas que você tenha, cê vai aprender que algumas pessoas, simplesmente, não conseguem surpreender.

Você vai conhecer pessoas legais, mas vai perceber que ser legal não é o suficiente pra que você fique por alguém. Alguém vai querer te conhecer, mas você vai estar em um outro momento e vice-versa Você vai achar que nada nunca dar certo pra você. Cê vai passar por momentos em que, tudo que deseja, é ficar sozinha.

Mas cê vai perceber que muitas vezes serão esses momentos que te ajudarão a colocar as coisas no lugar. Você vai conhecer tanta gente, e todo mundo vai parecer tão raso que você vai duvidar do amor.

¨

Vai dizer que é melhor ficar sozinha, e vai ter a certeza disso quando a tua solidão não doer e sim te confortar. Cê vai ver que é melhor a tua solidão que se manter em relacionamentos ruins.

Um dia vai dar certo, e quando der certo você vai rir de tudo que deu errado. Você vai enxergar o tanto de coisa que aprendeu e o quanto amadureceu graças aos tropeços que você levou no meio do caminho.

Você vai carregar consigo mesma muito mais de si do que se possa imaginar, porque um dia, isso te custou caro demais.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Iandê Albuquerque
Sou recifense, 24 anos, apaixonado por cafés, seriados e filmes, mas amo cervejas e novelas se houver um bom motivo pra isso. Além de escrever em meu blog pessoal e por aqui, escrevo também no blog da Isabela Freitas, sou colunista do Superela e lancei o meu primeiro livro em Novembro de 2014 pela Editora Penalux. .

COMENTÁRIOS