Por: Fabrício Carpinejar

– Você não confia em mim?
– Ontem eu confiava, hoje vamos ver se confio novamente.

Essa história de que, se você confia em alguém, não tem que provar nada é uma farsa do desleixo.

Só serve para os egoístas, que não desejam o trabalho de se explicar, dizer o que pensam e como se sentem. Daí acusam a sua parceira de insegura e ciumenta.

Confiança não é um sentimento parado, deve ser renovada diariamente. Quando conquistada, não é vitalícia. Não é para não se importar mais, não é para deixar de lado, como um objeto bonito na estante simbolizando o começo da relação.

Confiança reivindica demonstrações constantes. Você precisa ter outra vez e outra vez, incansavelmente. Perde-se por qualquer distração e assim se busca readquiri-la pela paciência e compreensão.

Há sempre fatos surgindo que vão testar a sua sinceridade. Haverá sempre questionamentos se está tudo bem, se está feliz, se está amando, se aconteceu algo, por que está estranho.

Quem não pretende se incomodar em responder perguntas, permaneça solteiro.

– Fabrício Carpinejar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.