A atriz Natalie Portman fez um discurso que impactou muito mais do que quando ela subiu ao palco do Oscar para receber o prêmio de Melhor Atriz pelo filme “O Cisne Negro”. Desta vez, foi na cerimônia do Variety’s Power of Women Event (Poder da Variedade das Mulheres) , que escolhe mulheres que influenciaram diferentes causas.

A atriz concentrou suas palavras em uma lista de conselhos ao público para a equidade de gênero, variando desde a doação em dinheiro para as causas em defesas legais até a contratação de mulheres em posições que normalmente não ocupam.

Entre os pontos mais importantes que leu, um deles é que “se um grupo do qual você faz parte tem apenas pessoas que se parecem com você, esse grupo muda”.

Mas o que realmente recebeu aplausos foi o seguinte:

Foi a sugestão da israelense: “Pare a retórica de que uma mulher é louca ou difícil”, disse Portman. “Se um homem lhe disser que uma mulher é louca ou difícil, pergunte a ele: ‘Que coisa ruim você fez com ela?'”.

Portman concluiu seu discurso feminista dizendo que “muitos homens se comportam como se estivéssemos vivendo em um jogo de soma zero”. Que se as mulheres obtiverem o respeito, o acesso e o valor que merecemos, eles perderão.

“Quanto mais amor você der, mais amor você tem. E o mesmo pode ser dito sobre o fogo. Quando você acende a tocha de uma outra pessoa com a sua, você não perde o fogo, apenas faz mais luz e mais calor.”

“Acenda a tocha de uma mulher”, disse ela . “A luz se multiplicará e o calor se intensificará para todos nós”.

Texto originalmente publicado no UPSOCL, livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Bem Mais Mulher

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.