Imagens divulgadas pela Sea Shepherd Conservation Society mostram matança de golfinhos nas Ilhas Faroé, no Atlântico Norte,na Dinamarca. Caçada foi realizada no domingo (12). Ambientalistas dizem que 1.428 animais foram mortos no local, que é um ponto tradicional de caça, pois as águas rasas da enseada são usados para encurralar os animais. — Foto: Sea Shepherd Conservation Society/via AP

Alguns que defendem esta prática abominável dizem que caçar estes mamíferos marinhos é uma maneira sustentável de “coletar” alimentos da natureza e, uma manifestação importante de sua “identidade cultural”. Já os ativistas que lutam pelos direitos dos animais, consideram este massacre uma grande crueldade.

A prática cruel de caçar golfinhos nas ilhas Faroé (território autônomo da Dinamarca) está em ameaça logo após eles matarem 1.400 golfinhos, uma quantidade recorde de captura.
Os golfinhos abatidos foram os de (face-branca), e foram conduzidos para o maior fiorde do Atlântico Norte neste domingo (12/09).

Desta maneira, os barcos os levaram às águas rasa na praia Skalabotnur em Eysturoy, e ali foram mortos a golpes de facas. Em seguida as carcaças foram transportadas e encaminhadas para os moradores para serem consumidos.

ABAIXO OS LEITORES PODEM VER CENAS CHOCANTES!

Conforme as imagens registradas, parte destes golfinhos se debatia nas águas, as quais ficaram vermelhas devido a quantidade de sengue derramado dos animais, enquanto muitas pessoas viam tranquilamente da praia as cenas de horror.

Imagens divulgadas pela Sea Shepherd Conservation Society mostram matança de golfinhos nas Ilhas Faroé, no Atlântico Norte,na Dinamarca. Caçada foi realizada no domingo (12). Ambientalistas dizem que 1.428 animais foram mortos no local, que é um ponto tradicional de caça, pois as águas rasas da enseada são usados para encurralar os animais. — Foto: Sea Shepherd Conservation Society/via AP

Esta prática cultural é conhecida como grind (ou Grindadrap em feroês), que é uma caça de mamíferos marinhos (principalmente baleias), tal tradição é fortemente praticada nesta região há centenas de anos nas remotas ilhas Faroé.

Imagens divulgadas pela Sea Shepherd Conservation Society mostram matança de golfinhos nas Ilhas Faroé, no Atlântico Norte,na Dinamarca. Caçada foi realizada no domingo (12). Ambientalistas dizem que 1.428 animais foram mortos no local, que é um ponto tradicional de caça, pois as águas rasas da enseada são usados para encurralar os animais. — Foto: Sea Shepherd Conservation Society/via AP

Conforme o governo das ilhas Faroé, aproximadamente 600 baleias-piloto são capturadas anualmente, em média. Os golfinhos-de-cara-branca são capturados em número bem menor, 35 em 20209 e 10 em 2019, não se tem explicações ainda para a matança de 1400 golfinhos.

Assista ao vídeo:

Com informações: G1

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.