Por: Mais Minas

Somos todos seres humanos, de carne e osso, e por mais frias que algumas pessoas possam ser, cedo ou tarde alguém será capaz de partir os seus corações. Todos estamos sujeitos a amar e não sermos correspondidos, por diversos motivos, como incompatibilidade de gênios, por exemplo.

No zodíaco existem quatro signos que estão mais vulneráveis a sofrência: Peixes, Escorpião, Áries e Câncer certamente são os que mais choram por amor.

Como recebem fortes influências do planeta Vênus, responsável pelo amor, os quatro signos estão pré-dispostos a se apaixonarem com mais facilidade, e na maioria das vezes, se apaixonam sozinhos e acabam sofrendo demais.

Ta aí o motivo para tanto sucesso quando o assunto musical é “sofrência”, ou “bad” para os mais “pops“.

Peixes

No fundo o pisciano adora uma “bad”, pois não é possível que uma pessoa se apaixone tantas vezes ao longo da vida.

Pessoas sob Peixes são extremamente sensíveis, choram à toa e gostam de viver em círculos viciosos, onde se apaixonam, perdem a pessoa amada e ficam sofrendo, vezes por meses, outras por anos. É difícil para o pisciano superar, ou as vezes ele mesmo não quer.

Escorpião

A desilusão amorosa é uma parceira de vida para os nativos em Escorpião, assim como eles são explosivos, possuem um imenso coração, e estão sempre envolvidos em conflitos amorosos.

Geralmente os escorpianos amam demais, inclusive várias pessoas ao mesmo tempo, o que atrai muitos problemas e ele pode acabar ficando sozinho.

Áries

O ariano está sempre com dor de cotovelo, eles gostam de viver grandes amores, do tipo para a vida toda, planejam, colocam em prática seus planos, e quando conquistam uma pessoa, perdem o interesse facilmente. É como se precisassem de vários troféus em formato de coração para colocar na estante.

Quando o assunto é o coração, o ariano não tem sossego, está sempre em busca de uma nova emoção, mas quando caem do cavalo, a queda é fatal e ele acaba entrando na sofrência sem perceber.

Câncer

As pessoas do signo de Câncer possuem uma imaginação incrível, e levam esse potencial de criação para seus relacionamentos amorosos, criam uma imagem sobre a pessoa amada que não existe e se desiludem quando a pessoa não corresponde às expectativas que elas próprias criaram.

A situação dos cancerianos é bem parecida com a música “me apaixonei pelo que eu inventei de você”, escrita pela cantora da Marília Mendonça, intitulada “Rainha da Sofrência”.

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.