Por: Marciel Viana

Se descobrir que está sendo traída, não fique investigando a vida da amante. Não fique tentando se comparar com ela.

Ela não é mais bonita que você, nem mais feia. Ela não é mais magra que você, nem mais gorda. Ela não é mais culta que você, nem mais burra. Ela não é melhor que você, nem pior. Ela só é outra mulher.

O cara não te trocou por ela. Ele não traiu porque você deu motivos.

Você não é brega. Você não é velha. Você não é desinteressante. Você definitivamente não é a culpada. E nem a amante. Se não fosse essa, seria outra.

Ele que não vale nada. Ele que é egoísta. Ele que não quer enxergar seu valor. Ele que não quer te ver feliz. Ele que merece ser deixado.

Quando descobrir que tá sendo traída, tome uma atitude. Não fique com migalhas. Trabalhe sua autoestima.

Não tente mudar nada em você para ter “seu homem” de volta. Ele já fez a escolha dele de não ser mais “seu”. Ele precisa te ver partir.

Deixe ele aprender coisas da vida que você não tem obrigação de ensinar. Até por que ensinar alguém nos desgasta, então marmanjo velho tem que aprender quebrando a cara e sozinho.

Ele não vai mudar. Ele pode até prometer isso para te iludir, mas ele não vai mudar. Ele apenas foi descoberto e vai tentar te👉👉 manipular.

O sofrimento é inevitável. Mas não é porque somos frágeis. É porque confiamos, investimos nosso tempo, fizemos planos, abrimos mão de várias coisas em prol do relacionamento.
Não foi tempo perdido. Foi experiência de vida.

E no final sempre haverá alguém que lhe dará a mão e te mostrará o caminho da felicidade.

Alguém que te diga: Vem comigo, no caminho te explico 

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.