Por Iandê Albuquerque

Eu queria estar contigo agora, mas ao mesmo tempo eu não quero mais. Queria poder te dar as mãos, andar contigo por aí sem ter hora pra voltar, mas eu simplesmente não sinto coragem de fazer isso.

Queria poder ser pra você aquilo que eu sempre fui por tanto tempo, intensa, inteira, apaixonada, mas hoje eu só consigo ser pouco, metade, e medrosa graças a tudo que você fez, ou melhor, ao que não fez.

Eu queria te ver, tirar um dia inteiro pra ficar com você, te tocar como se tivesse mil razões pra continuar com você, mas só consigo ter motivos pra ir embora agora.

Eu queria poder dizer que ainda é amor, mas eu não tenho mais certeza disso. Não tenho certeza de nada, sabe?

Eu queria aquela confiança que eu um dia eu tive nisso, mas só consigo ter receio por acreditar que não tem como dar mais em alguma coisa com tantas tentativas arruinadas de dar certo.

Eu queria dizer nesse instante o quanto você é importante pra mim, queria poder fazer planos, sonhar ao teu lado e seguir a estrada pra realizar tantas coisas com você, mas hoje eu só consigo temer.

Eu tenho medo de sonhar demais, de planejar demais, de seguir com você e mentir pra mim mesma por não ter mais absolutamente nada o que realizar contigo.

Eu queria poder dizer com toda minha sinceridade que eu te amo, mas em meio a tanto caos que você me causou, não sei se estaria sendo sincera comigo mesma ao te dizer isso.

Eu não queria te machucar, sabe? Mas fui obrigada a escolher não me machucar primeiramente, mesmo que isso acabe te causando algum desconforto.

Queria pode aceitar os teus convites sem precisar pensar mil vezes antes de tudo, mas só consigo te dizer: ”não”, ”deixa pra depois”, ”não tô a fim”. A verdade é que quando eu te quero, sinto que o melhor é não querer, cê entende?

Eu não queria que as coisas chegassem a esse ponto. Meu desejo era que a gente fosse como aqueles casais que independentemente de tudo se realizam juntos, sabe?

¨

Pra falar a verdade, a cada dia que passa eu só consigo ter mais certeza de que não conseguimos ser mais um só, apesar de querer tanto que a gente fosse, porque parece que quando mais a gente tenta, mas falta fé pra isso.

Sabe quando você deseja ficar mas sente que não tem mais espaço pra você? Quando você queria muito estar com aquela pessoa agora, mas lá o fundo sabe que não vale mais a pena? É isso que eu sinto.

Leia também:Solteira, inteira e feliz

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Iandê Albuquerque
Sou recifense, 24 anos, apaixonado por cafés, seriados e filmes, mas amo cervejas e novelas se houver um bom motivo pra isso. Além de escrever em meu blog pessoal e por aqui, escrevo também no blog da Isabela Freitas, sou colunista do Superela e lancei o meu primeiro livro em Novembro de 2014 pela Editora Penalux. .

COMENTÁRIOS