Por Karen Young

Às vezes as circunstâncias colam no nosso potencial de uma forma muito intensa, pesando e tornando difícil seguir em frente.

Mas geralmente o maior obstáculo que temos no nosso caminho somos nós mesmos.Não é necessário fazer gestos grandiosos para fazer a diferença.

Quando algo muda, outras coisas mudam também para restabelecer equilíbrio. É da natureza humana sempre buscar equilíbrio e ironicamente, a melhor forma de fazer isso é tirar as coisas do lugar de vez em quando e forçar uma mudança.

Aqui temos alguns lugares para começar. Tente experimentar algum (ou vários).

Encontre seus limites. E então molde-os.

Imagine uma linha bem grossa no lugar onde você acaba e o resto do mundo começa. Pense claramente em quem você quer dentro e quem você quer fora. Você nem sempre pode escolher as pessoas que ficam ao seu redor, mas você pode determinar o quanto delas participa da sua vida. Se tem alguma chance de te drenar, te cansar ou te diminuir, deixe fora.

Confie no seu julgamento.

Impossível que duas pessoas vivam a mesma vida, então diferenças e desentendimentos são inevitáveis. Ninguém sabe melhor o que é melhor para você do que você mesma. Ouça a voz da sabedoria e os conselhos dos outros, mas depois que tudo for dito, lembre-se de que algo dentro de você já sabe a resposta.

Ame muito. É um superpoder.

Seja emocionalmente generosa com aqueles que te merecem. Não fique com pessoas que drenam suas energias ou te machucam. Quando alguém for digno do seu amor, do seu respeito e da sua admiração, os dê gratuitamente e abundantemente. Aprecie-os.

Não leve nada para o lado pessoal.

Pessoas reagem da forma que reagem por diversas razões, e provavelmente nenhuma delas tem a ver com você. Sempre haverão pessoas que julgam, criticam e condenam, mas é por causa de quem elas são, e não por quem você é. Nós todas já tomamos decisões imbecis e todos tem o direito de errar às vezes. Analise as situações, pessoas e reações de maneira objetiva, e não levando para o lado pessoal.

Leia Também: Psicólogos explicam os benefícios de se fazer bolos, biscoitos ou pães para outras pessoas

Faça dos erros oportunidades.

Há diversas formas de aprender. Errar é uma delas. Aborde as suas falhas e erros como uma oportunidade de aprender. Procure pela lição, aprenda dela e siga em frente. Erros são terreno fértil para te dar recursos, sabedoria e experiência para te levar onde você precisa ir.

Saiba quem você é.

Nós usamos tantos títulos – mãe, esposa, filha, irmã, amiga, colega. Separe um tempo para você, longe do barulho, para se conectar consigo mesma. Naturalmente, quem você é em relação aos outros é importante, mas saber quem você é te ajuda a entender o que você quer e seus objetivos.

Problema? Não. É um desafio.

E se você soubesse sem dúvida nenhuma de que, ao final de cada problema, você seria mais esperta, mais capaz, mais resiliente, maior e mais forte do que a pessoa que você é agora? Problemas podem ser oportunidades ou o combustível para reclamações, choramingo e desculpas. Eles podem expandir suas fronteiras ou te manter presa como vítima das circunstâncias. Você que decide.

Aceite os outros como eles são. Ou então deixe ir.

Todo mundo tem uma história para contar, e quando você entende o suficiente da história de alguém, aquela vida começa a fazer sentido. Não julgue ninguém por seus capítulos serem diferentes. Dito isso, não julgar também não significa que você deve deixar qualquer pessoa entrar na sua vida. Nem todo mundo te fará bem. Se você não consegue aceitar alguém por ser quem é, simplesmente o deixe.

Tente algo que te dá medo (no sentido bom de ‘eu consigo fazer isso’).

Crescimento envolve encontrar seus limites e força-los um pouco além para ver o que acontece. Ficar muito tempo na sua zona de conforto pode te fazer encolher. Não tente as coisas apenas para ser bem-sucedida. Tente para aprender, descobrir e evoluir – independentemente do sucesso.

Seja seletiva com quem anda perto de você.

Escolha as pessoas certas para estarem perto. Pessoas tem o poder de expandir ou reduzir nosso voo, dependendo de quem são. Então escolha bem. Você merece pessoas que te achem maravilhosa.

Apenas decida.

Quando é necessário tomar uma decisão difícil, às vezes é mais fácil evitar decidir por medo de fazer a escolha errada. No entanto, lembre-se de que não tomar uma decisão ainda é tomar uma decisão, só que sem estar totalmente no controle da situação. Tenha fé de que qualquer decisão que você tome é feita com toda a visão que você tem disponível. Apenas decida e confie na sua capacidade de lidar com o que quer que aconteça depois.

Entenda que você não precisa estar sempre certa.

Há graça, força e conhecimento abundante em ser dona dos seus erros. Esteja pronta para admitir quando errar – com força, e não na defensiva. Erros são a forma que temos para aprender, mas você não vai aprender nada se ficar se punindo por não ter acertado.

Seja paciente.

Coisas boas exigem tempo. Impaciência muitas vezes nos faz desistir antes da hora. Saiba que você tem o necessário para ter sucesso, e o caminho é imprevisível. Pode ser mais longo, com mais ventania e mais buracos do que o esperado, mas isso não muda o destino para onde ele leva.

Faça-se entendida.

Faça o que for necessário para que você seja bem entendida. Mensagens muitas vezes não chegam com a intenção correta. E tenha certeza que você é capaz de entender a diferença entre ser mal compreendida e alguém não concordar com você. Se alguém não concorda, não leve para o lado pessoal. E se for um mal-entendido, esclareça as coisas.

Texto originalmente publicado no Hey Sigmund, livremente traduzido e adaptado pelo site Bem Mais Mulher
Créditos Capa: Zlaya

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.

COMENTÁRIOS