Séculos atrás, Lao Tzu falou de quatro virtudes. Ele ensinou que quando as praticamos como forma de vida, descobrimos a verdade do universo.

O mestre chinês disse que viver e praticar esses ensinamentos pode te abrir para uma sabedoria superior e maior felicidade, conforme eles se realinham com a fonte e te permitem acessar todos as forças que a fonte de energia pode oferecer.

As quatro virtudes, ou regras para viver a vida, permitem a possibilidade de ter uma vida cheia de paz interior e propósito.

Reverência por todas as formas de vida

Essa virtude se manifesta ao ter amor incondicional por todas as criaturas do universo, começando por nós mesmos, e isso naturalmente flui para os outros ao nosso redor. Essa reverência é por todos, e não apenas algumas formas de vida.

Quando vivemos essa virtude, abrimos mão da necessidade de controlar e dominar. Naturalmente sentimos gratidão por todas as criaturas. É o primeiro passo para diminuirmos o nosso ego.

Leia também: Augusto Cury manda mensagem de conforto às vítimas de Janaúba

Sinceridade natural

Essa virtude trabalha cuidado e autenticidade. Quando somos sinceros e agimos com integridade, alcançamos paz e tranquilidade. Nossa consciência se torna limpa, não temos que sofrer pelas nossas ações desonestas e podemos desenvolver uma mente pacífica. Essa virtude se resume em honestidade, simplicidade e fé. É ser verdadeiro consigo mesmo e agir conforme o seu discurso.

Gentileza

É uma qualidade profunda. Muitas vezes interpretada como fraqueza, ser gentil na verdade é ser sensível, ter respeito e reverência por todas as formas de vida. Talvez essa virtude pode ser resumida pelo que Dalai Lama sempre diz: ‘minha religião é muito simples, minha religião é a gentileza’.

Na vida, é mais importante ser gentil do que ter razão, é mais importante ser gentil do que ser importante. A gentileza é o guarda-chuva para o perdão, a aceitação e o amor. Quando desistimos de estarmos certos e de sermos superiores, começamos a aceitar a nós mesmos e aos outros, e muitos conflitos cotidianos da vida acabam.

Apoio

Quando somos amparo para nós mesmos, com palavras gentis, ações de amor e autocuidado, somos naturalmente amparo para os outros também. Somos seres naturalmente sociais, e queremos estar com os outros e ajuda-los.

Muitos experimentos mostram como humanos são motivados por conexão. Quando nos doamos para os outros, ficamos mais felizes. A vida ganha propósito e o coração se enche. Apoiar é servir. Servir de coração com a intenção de ajudar o próximo, sem pensar no próprio ganho.

Permita que essas quatro virtudes perfumem sua vida. Cada uma delas te ajudará a destruir os padrões que tentam sabotar sua paz interior e felicidade.

Texto originalmente publicado no Uplift Connect, livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Bem Mais Mulher

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.