Cada um com suas ferramentas pode ajudar o meio ambiente. Em Macatuba, no interior de São Paulo, um médico doa uma muda de árvore a cada parto que faz.

Com esse trabalho de formiguinha, o ginecologista Calixto Felipe Hueb, de 69 anos, já conseguiu plantar mais de mil árvores na cidade.

O projeto ” Plantar” surgiu em 2001. O médico queria transformar o momento de um nascimento em algo marcante, por isso decidiu presentear toda família com muda.

“Além da minha preocupação com o meio ambiente, achava muito frio apenas realizar o parto e mais nada. Agora, entrego o diploma de mãe, que vai com a foto do recém-nascido e a muda da árvore, para que possam cuidar do filho e dar sua contribuição ao meio ambiente, que é uma forma de também ajudar a preservar o futuro do filho”, disse ao G1.

Projeto de lei

O médico afirma que, na época, foi desencorajado por diversas pessoas que não acreditavam que o projeto funcionaria.

“No início, eu pagava com o próprio dinheiro pelas mudas de árvores frutíferas e não frutíferas”, diz.

Mas em 2014 a ideia se transformou em projeto de lei.

Com isso, a prefeitura passou a custear todas as mudas e todos os bebês que nascem na maternidade ganham a sua própria árvore.

Todos os médicos da maternidade foram integrados ao projeto que une vida e preservação ambiental.

“Quem tem quintal, priorizamos árvores frutíferas como mudas de manga, abacate. Já quem vai plantar em praças ou áreas públicas, entregamos mudas não frutíferas”, explica.

Entrega

Após o parto, as mães que são presenteadas pelo médico fazem questão de manter contato com o profissional seja pessoalmente ou pelas redes sociais.

“É muito engraçado, porque elas me mandam sempre fotos ou postam na minha rede social o crescimento do filho e da árvore. E eu fico muito feliz”.

Já perto de se aposentar, Calixto Felipe Hueb diz que se sente muito orgulhoso de ver que o projeto deu certo.

“Eu quero continuar fazendo isso até morrer. É um trabalho de formiguinha, mas se todos derem a sua contribuição, fica mais fácil. Meu sonho é que esse projeto nunca morra, até porque ele está relacionado ao nascimento. E gostaria que se estendesse por vários lugares”, concluiu.

Via:Só Notícia Boa

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.