Por: Pensar Contemporâneo

Atualmente classificada como o segundo país mais feliz do mundo, a Dinamarca frequentemente lidera o Índice Mundial de Felicidade, ocupando o primeiro lugar em 2013 e 2016.

Em um país onde os cuidados com a saúde e a educação são gratuitos, e não importa onde você esteja, você nunca estará a mais de 52 km do mar, todos são felizes. Os dinamarqueses acreditam em amor, amizade e riso. Eles são algumas das pessoas mais compassivas do mundo. Empatia e fortes sentimentos de afeição um pelo outro são valores fundamentais que tornam o reino da Dinamarca um lugar próspero de paz.

Em um mundo em que muitos pais abusam excessivamente dos filhos e evitam corrigi-los quando agem de maneira insensível, os dinamarqueses criaram uma estratégia para sustentar sua cultura de amor e cuidado genuíno pela raça humana. Eles incorporaram a empatia como um valor no currículo nacional padrão, criando meios incríveis e criativos para ensinar às crianças o que significa entender e compartilhar sentimentos. As crianças também são ensinadas a lidar com vários estados emocionais, desenvolvendo a capacidade de identificar sentimentos que normalmente não entenderiam.

O programa CAT-Kit ( TAC Treinamento Afetivo Cognitivo)

O Kit de Treinamento Afetivo Cognitivo foi desenvolvido originalmente por psicólogos na Dinamarca. É um programa que consiste em ferramentas e materiais visuais, interativos e personalizáveis ​​que permitem que as crianças se comuniquem efetivamente entre si e com os adultos.

Uma das ferramentas mais populares no kit CAT é o Measure, uma imitação de um termômetro com níveis de 0 a 10. As crianças podem usá-lo para medir a intensidade de seus sentimentos sem precisar explicar verbalmente. Quando conseguem entender o conceito e a profundidade dessas emoções, podem identificá-las em outras crianças. O kit CAT tornou-se popular além das margens da Dinamarca e é uma das ferramentas mais úteis para ensinar empatia e compaixão.

A ferramenta Sentimentos consiste em 100 diferentes rostos expressivos que representam humores em 10 categorias diferentes – alegria, tristeza, medo, amor, raiva, orgulho, vergonha, surpresa, segurança e nojo. As crianças podem usar os cartões de figuras certos para descrever exatamente como estão se sentindo no momento, sem subestimar ou exagerar suas emoções.

A ferramenta Círculos permite que as crianças descrevam seus relacionamentos com amigos e familiares. Elas também podem retransmitir seu apego aos seus interesses e hobbies com esta ferramenta. Outras ferramentas incluem o corpo, a roda, os check-ins, o ano, a semana, o dia e a paleta de comportamentos.

O programa passo a passo

Todas as crianças em idade escolar da Dinamarca participam de um programa obrigatório que envolve a articulação de seus sentimentos a partir das expressões faciais das crianças na foto. As crianças recebem cartões de outras crianças que podem expressar qualquer emoção, de frustração e culpa a tristeza e medo. Elas são obrigadas a discutir essas emoções, colocando em palavras o que a outra criança pode estar sentindo. Elas são ensinadas a evitar julgamentos ou insensibilidade aos sentimentos de outras pessoas. É mais fácil pensar em maneiras divertidas de fazê-las sorrir novamente.

Aprendizado cooperativo

De acordo com uma revisão dos programas dinamarqueses de felicidade de Jessica Alexander, da CPH, o aprendizado cooperativo é uma das estratégias mais poderosas do sistema. Os professores são obrigados a agrupar crianças de diferentes pontos fortes e fracos.

Por exemplo, crianças que são excepcionalmente boas em certos assuntos são agrupadas com outras que não são tão fortes nessas áreas. Nas aulas de ginástica, as crianças mais enérgicas podem ser agrupadas com as menos ativas, enquanto nos debates os extrovertidos são agrupados com os introvertidos. O gênio da matemática pode ser o wallflower no futebol, e o atleta pode se perder na química. Todo mundo tem seus pontos fortes e fracos.

A aprendizagem cooperativa permite que as crianças se capacitem e se motivem. Elas aprendem a importância do trabalho em equipe e o respeito pelas habilidades umas das outras. Aquelas que são melhores em alguma coisa são treinadas para treinar os outros com bondade e amor. Elas melhoram suas habilidades e aprendem empatia ao interagir com as pessoas ao seu redor.

Fundação Mary

O bullying é um problema que tem penetrado profundamente nos sistemas educacionais de todo o mundo, criando um problema para o qual ninguém parece ter uma solução definitiva. A Fundação Mary na Dinamarca, em homenagem à princesa Maria da Dinamarca, administra um programa anti-bullying para crianças entre três e oito anos de idade. As crianças discutem os males do bullying e como isso afetaria negativamente suas vidas. Elas aprendem o quanto é importante nunca se provocar e ser sempre sensíveis aos sentimentos de outras pessoas.

Outros países devem seguir a linha da Dinamarca

O amor faz o mundo girar. Dezenas de nações gastam bilhões em campanhas para promover a paz mundial, mas ela poderia ser alcançada de maneira barata, começando no nível básico com os pequenos cidadãos.

Se todo mundo fosse ensinado a ter empatia com os sentimentos de outras pessoas, o mundo não seria tão machucado como hoje. Todo mundo que cometeu um crime violento contra uma pessoa ou uma nação ja foi uma criança inocente. Aos três anos de idade, elas podem ter compartilhado a água ou os lanches com outra criança. Se ao menos elas fossem treinadas para reter essa doçura e carinho por outras pessoas.

Ainda há uma chance. Cuidar de crianças com empatia contribui para adultos bem-sucedidos, mentalmente estáveis ​​e emocionalmente capazes. Elas aprendem a ser sensíveis aos sentimentos dos outros e a interagir com confiança na sociedade. Outros sistemas educacionais ao redor do mundo podem incorporar esses métodos dinamarqueses e também criar novos meios para ensinar as crianças a serem perspicazes e generosas entre si.

Segundo Stephen Pinker, “a natureza humana é complexa. Mesmo que tenhamos inclinação para a violência, também temos tendência à empatia, à cooperação e ao autocontrole. ”

Adaptado do site Family life goals

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.