Por Paulo Fonsêca

Alô, é das grandes forças? Eu preciso falar.

Eu preciso falar pra que a minha voz seja ouvida.

Eu preciso falar que desde que nasci eu moro nessa cidade, essa cidade que tantas vezes teve ocultado seu nome e achado que era cidade Inhotim. Essa cidade de um povo hospitaleiro que ri de qualquer coisa e trata todo mundo bem. Essa cidade que sobrevive com pouca oportunidade mas que sempre acalenta visitantes do mundo inteiro.

Essa mesma cidade que hoje tem seu nome corretamente divulgado em todas as redes sociais #Brumadinho , ela que hoje percorre suas ruas de lama e aguarda a tragédia já anunciada de toda essa lama descer.

Eu preciso falar que vejo meu amigos querendo ir embora pra suas casas e não podendo pois a lama há de invadir. Essa cidade pequena onde todo mundo é parente de todo mundo, conhecido ou amigo. Desse todo mundo, ela já contabiliza 50 mortos e 300 feridos.

Eu preciso falar porque desde Mariana eu vejo eu vejo notícias de desastre ambiental. Desastre Ambiental?

Não teve desastre ambiental, teve crime !

Tem vidas desaparecidas, tem um crime ambiental tão grande que não posso mensurar, tem lama, tem lágrima, tem vergonha.

Por hora Brumadinho pede apenas por orações e conforto, porque já de antemão eu sei o quanto não vai ser fácil essa cidade se recuperar mas, eu peço ainda mais pra isso não se repetir.

Eu quero justiça, eu quero ver gente e empresas pagando pelo que fez, porque essa mesma população feliz e receptiva que disse ai em cima não pode pagar por tudo isso.

Que #Mariana não se repita e que Brumadinho não caia no esquecimento!
É crime ambiental sim, e queremos os culpados, queremos pra hoje!

  • Siga a Revista Bem Mais Mulher no Instagram aqui
  • Curta a Revista Bem Mais Mulher no Facebook aqui.

Fonte: A Grande Arte de Ser Feliz

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.