Andrius Pantaleão fez seu terceiro salto, devido a problemas no funcionamento do paraquedas, e por não conseguir acioná-lo, colidiu fortemente com uma casa e faleceu. Inquérito policial tenta verificar o quê, de fato, aconteceu.

A cidade de Boituva, SP, é conhecida por abrigar um dos maiores centros de paraquedismo do Brasil, onde inúmeros alunos aprendem a arte de saltar de paraquedas, utilizando este centro para aperfeiçoarem a arte de “saldo com paraquedas”. Dessa maneira, O jovem empresário de São Bernardo do Campo, Adrius Pantaleão, aluno novato, partiu para seu terceiro salto, afim de aprimorar-se e, não foi bem-sucedido, vindo a falecer ao chocar-se com uma residência.

Foto: Reprodução youtube

Em vídeo feito por seu instrutor, o qual filmou o salto de Andrius, percebe-se que o aluno sabia exatamente onde ficava a manopla que aciona o paraquedas, no lado direito da mochila. Logo em seguida, ele perde o controle e começa a dar inúmeras piruetas, não conseguindo se estabilizar. Sabe-se que ele caiu a uma velocidade aproximada de 200 km/h, não conseguindo o devido controle para o acionamento, despencou em queda livre, por cerca de 2000 metros até bater fortemente em um telhado de portão de uma casa na cidade.

Foto: Reprodução Youtube

Assim sendo, um inquérito policial procurar descobrir o que de fato aconteceu durante o salto de Andrius. Não se sabe, até o momento, se foi falta de orientação adequada, descontrole do aluno ou problemas técnicos com o aparelho acionador do paraquedas.

Apenas a perícia pode responder a estas perguntas. O que se sabe é que outras pessoas já morreram neste centro de paraquedismo devido a “problemas técnicos”.
Devido a esta fatalidade, o delegado que investiga o caso conseguiu, junto à justiça, a suspenção dos saltos pela cidade.

Assista ao Vídeo:

Com informações: G1

RECOMENDAMOS






Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.