Graças às manobras de primeiros socorros que o pequeno Walter de 7 anos conseguiu realizar no primo Davi Ilírio de três anos, uma tragédia maior não aconteceu no almoço da família Barreto nesta última terça-feira (3).

Walter aprendeu as manobras com os profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Ele contou ao G1 que ficou calmo para que fosse possível realizar a manobra que havia aprendido durante as aulas. “Meus pais não conseguiram socorrer Davi, então eu comecei a realizar o procedimento. Eu nunca havia feito algo parecido nessas condições. Fiz três vezes a manobra”, disse Walter.

Davi conseguiu cuspir a espinha graças a ajuda do primo e toda a família conseguiu respirar tranquilos novamente.

“Depois que consegui eu fui avisar a todos de casa que tinha conseguido e fiquei muito feliz”, contou Walter Neto. A tranquilidade do garoto impressionou Ana Gabriela, mãe do menino.

“Ele disse que poderia ajudar e sabia o que fazer, ele percebeu nosso desespero e entrou em ação. O fato dele ter conseguido e de saber que ele tem a capacidade foi o que me deixou mais feliz”, disse Ana.

Projeto Samuzinho

Após o susto a família Barreto fez questão de ligar para o Samu para agradece o trabalho dos professores.

Walter é aluno do projeto Samuzinho, o projeto é realizado por quatro profissionais voluntários a cada 15 dias. O Samuzinho atende mais de 60 alunos entre sete e 13 anos, buscando ensinar os pequenos a como proceder em situações de emergência e orientar os adultos sobre como proceder.

“Nós do Samu iniciamos esse trabalho com as crianças porque são atenciosas e focadas, aprendem mais, e acreditamos muito que ‘primeiros socorros’ é matéria de sala de aula”, disse a técnica em enfermagem Elisângela De Jesus Pereira, membro do Projeto Samuzinho.

Via:G1

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.