A cidade de Itamaraju, sul da Bahia, foi a que mais choveu em dezembro de 2021, afinal, foram 769,8mm de chuva, conforme informações do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden). Esse valor representou mais que o quíntuplo da climatologia deste mês (148,0mm).

Conforme dados do Governo estadual, a Bahia teve o maior acumulo de chuvas para dezembro nos últimos 32 anos.

Não apenas em Itamaraju como em várias outras cidades as chuvas excederam todas as previsões e castigaram várias cidades com alagamentos, enchentes jamais vistas e deslizamentos de terras e pontes, com isso, milhares de famílias ficaram desabrigadas e cerca de 22 pessoas já faleceram.

Barragem em Jussiape se rompe e prefeitura pede que moradores deixem suas casas. — Foto: Divulgação / Terra Querida Jussiape BA

As redes sociais mostram casas alagadas, moradores sendo resgatados das enchentes com água até o pescoço, pessoas perdendo todos os seus móveis que conquistaram em vários anos de trabalho, há um rastro de destruição deixado pelas águas.

BR-330, trecho de Ubatã, cedeu por causa da chuva neste domingo (26). — Foto: Ubatã Notícias

Segundo os dados meteorológicos, os maiores acúmulos de chuva foram entre as 9h da última quinta-feira (23) e 9h de terça-feira (27) e foram registrados em:

• Valença: 215 mm, corresponde a mais do que o triplo da sua climatologia de dezembro (64,9mm);
• Ilhéus: 209mm, corresponde a 70,2% a mais da sua climatologia de dezembro (122,8mm);
• Salvador: 188mm, corresponde a mais do que o triplo da sua climatologia de dezembro (58,1mm);
• Igrapiúna: 202mm;
• Camamu: 196mm;
• Barra do Rocha:195mm;
• Gandu: 188mm;
• Itabuna:187mm.

Com informações: G1

RECOMENDAMOS






Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.