O Hospital do Câncer de Barretos sempre foi referência em tratamento do câncer no país.  Recentemente o Hospital passou a se chamar Hospital de Amor de Barretos, com o lema: “Vencer o câncer é mais fácil quando se está cercado de amor”.

Recentemente o Hospital lançou uma carreta que vai percorrer o país realizando exames gratuitos para o diagnóstico do câncer de pulmão, o segundo mais comum, tento em incidência, quanto em mortalidade, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca).

O veículo

Equipado com um aparelho de tomografia de alta tecnologia, que será capaz de detectar tumores no estágio inicia. Rui Reis, coordenador do Centro de Pesquisa Oncológica do hospital, explica que o equipamento emite pelo menos dez vezes menos radiação do que o equipamento convencional, isso faz com que o resultado seja emitido no máximo em 10 minutos.

“O câncer de pulmão, quando atendido no nosso hospital, 90% já estão em estágio avançado. Muitas vezes, até com metástase identificada. É um câncer silencioso, sem sintomas prévios. Então, a possibilidade de identificar em estágios iniciais é importante porque vai aumentar as chances de cura e de vida”, disse.

Rui Reis, destacou que 80 dos tumores no pulmão são provenientes do uso ou exposição excessiva ao fumo ou tabaco.  Ele também destacou que as pessoas com a idades entre 55 e 75 anos, e que fumam há mais de 15 anos tem mais chance de desenvolver esse tipo de câncer. Só no ano passado, o Hospital do Amor atendeu mais 1,3 mil pacientes com câncer de pulmão.

“Sabemos que o câncer de pulmão afeta mais os fumantes, mais associado ao homem e à mulher que tem menos interesse em se dirigir aos hospitais, a fazer exames de rastreamento. Então, ter uma unidade móvel pode facilitar esse acesso a um método de rastreamento”, completou Reis.

Percorrer o país

A carreta vai realizar teste inicialmente em pacientes atendidos pela rede pública em Barretos. Na próxima etapa o veículo vai seguir para Campinas (SP), logo após a ideia é percorrer todo o país.

O exame não vai detectar somente o câncer de pulmão, ela poderá detectar também doenças respiratórias graves. “O paciente que fuma tem várias comorbidades, pode vir a ter várias doenças, além do câncer de pulmão. Ele pode ter doenças respiratórias, perda óssea, aumento da pressão arterial, que a gente detecta não na tomografia, mas no exame médico, quando ele vai nos procurar”, explicou a pesquisadora Fabiana de Lima Vasquez.

Com informações:G1

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.