Por Relationship Rules

Ele não está interessado no seu amor. Ele não quer investir em te amar. Ele não está procurando se prender a você numa maneira profunda. Ele não vai te dar presentes aleatórios só para te fazer feliz. Ele não quer ser seu apoio nos seus momentos de fragilidade e vulnerabilidade.


Ele não está interessado em se apaixonar por você. Ele não quer dedicar muito do seu tempo para você. Ele só quer estar perto quando for conveniente. Ele só quer estar com você quando ele se sentir sozinho. Ele não está interessado em compartilhar uma paixão com você. Ele só quer que você dê a ele a atenção que ninguém mais quer dar.

Ele é egoísta. Ele só se importa de verdade com o que ele sente e pensa. Com a própria felicidade e plenitude. Ele quer estar no controle da situação. Ele que dita as regras. E ele quer algo de você – mas não ouse chamar isso de amor. Ele quer a sua companhia.

Ele quer apenas alguém para anima-lo e faze-lo se sentir melhor. Ele é tão inseguro a respeito de quem realmente é que constantemente precisa da validação dos outros para ficar bem. Ele só quer alguém para se reassegurar e se lembrar do seu valor.

Pense bem: ele ao menos te manda uma mensagem para ver se você está bem em momentos aleatórios do dia? Ele te responde de imediato ou te faz esperar até quando for bom para ele? Ele só se esforça quando é do interesse dele. E você não pode acusa-lo de não se abrir; ele apenas não sente nada por você. Ele não tem nada para compartilhar.

A verdade é que ele não te ama da forma como você gostaria. Ele não te ama da forma que você merece. Ele não liga o suficiente para esse relacionamento a ponto de legitima-lo.

Você definitivamente merece melhor e deveria exigir mais. Não se deixe ser descartável para ninguém – você é digna de um amor real. Não aceite menos do que isso.

Texto originalmente publicado no RelRules, livremente traduzido e adaptado pelo site Bem Mais Mulher.

Crédito da Capa: AlexKlen

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.

COMENTÁRIOS