Por: 50 e mais

As duas maiores conhecedoras de moda do Brasil também têm em comum a data de nascimento: foi num 19 de setembro que Costanza Pascolato, hoje completando 80 anos, nasceu, na cidade de Siena, na Toscana, na Itália.

Quatro anos depois, na mesma data, chegava ao mundo Glória Kalil, na capital de São Paulo – cidade adotada por Costanza mais tarde. A paulistana comemora nesta quinta-feira seus 76 anos de vida.

Para marcar o dia, decidi publicar matérias sobre as duas consultoras de moda mais importantes do país. A primeira, é uma entrevista concedida por Costanza Pascolato à revista Vogue, listando “cinco dicas infalíveis de sua beleza sem idade.” Em seguida, virá o artigo sobre Glória Kalil.

Leia as dicas de Costanza:

Costanza Pascolato é, além de uma das maiores autoridades de moda do País, um ícone de beleza. Prestes a completar seus oitenta anos, ela é sinônimo que cuidados com a pele a longo prazo são mesmo a fórmula do sucesso.

Aqui, confira os segredos e lições de beleza e bem-estar de Costanza, compartilhados com nossa editora de beleza Luiza Souza para a coluna Beauty Insider da revista do Cidade Jardim.

OHMMM

“Desde 2014, pratico meditação transcendental ou mindfulness todos os dias, durante uma hora, antes de levantar da cama. Estou mais calma, não sinto mais dores e até minha pele está mais bonita!”

SEM RETOQUE

Gosto das minhas rugas e de como o rosto naturalmente se dobra. Fiz um minilifting aos 49 anos, mas hoje fujo dos procedimentos. A expressão muda, um lado fica diferente do outro.”

EM MOVIMENTO

“Caminho diariamente e pratico pilates. Evito andar de carro, prefiro fazer tudo a pé. Quando viajo a passeio, sem a correria das semanas de moda, chego a andar até 7 km por dia.”

PRATO DO DIA

“Descobri que tenho intolerância à lactose e eliminei os derivados de leite – emagreci cinco quilos desde então. Consumo gorduras boas, como azeite e abacate, e não bebo, tenho alergia a álcool. Por outro lado, sou super criteriosa com a água, leio rótulos e escolho a marca com melhor pH. No Brasil, minhas preferidas são Nestlé e Indaiá.”

CAT EYE

“Uso delineador gatinho ou olho esfumado, misturando duas sombras em tons de marrom e lápis escuro. Gosto de batons opacos. Meus preferidos são o Spirit, da MAC, e o gloss Diorific, da Dior.”

Entre os produtos preferidos de Costanza, estão:
1. Lápis de olho High Impact Custom Black, Clinique
2. Creme anti-aging Orchidée Impériale, R$ 1.710, Guerlain
3. Base Maestro, US$ 64, Giorgio Armani
4. Óleo de Banho Atoderm, R$ 89, Bioderma
5. Gloss Diorific cor 005, R$ 199, Dior
6. Sombra Soft Brown, R$ 79, MAC
7. Sérum Lifting Volu-Firm TimeWise Repair, R$ 169, Mary Kay

A chic Glória Kalil

Escolhi este texto de Glória Kalil, do site Chic, para postar neste dia tão especial para a celebrada consultora de moda.

Leia:

Há anos venho dizendo que a indústria da moda, tão metida a rápida e espertinha, dá umas bobeadas difíceis de entender.

Nem agora, com o mundo todo pensando sobre a questão da obesidade adulta e infantil, o mercado da moda insiste em não tomar conhecimento dessa categoria e não comparece com uma oferta melhor e maior para quem quer se vestir bem mesmo estando acima do peso. Em minhas andanças pelo Brasil continuo a ouvir queixas neste sentido.

Pois agora uma nova categoria de abandonados pela moda entrou no menu: as mulheres mais velhas, maduras, as gatas experientes, que não querem roupas de gatinhas, mas querem se sentir bonitas, sexy e atualizadas com roupas que sirvam e sejam adequadas a esse estágio da vida.

E o mercado continua surdo a essa demanda… Atitude no mínimo pouco inteligente e incompreensível, uma vez que essas mulheres são, em geral, grandes consumidoras que sabem o que querem e têm dinheiro para gastar.

Eu sei do que estou falando porque já cansei de sair de casa procurando alguma coisa para vestir e voltei de mãos abanando. Os motivos são muitos, mas o mais importante é que a grande maioria das marcas tem como alvo as adolescentes ou as muito jovens, o que faz com que desenhem roupas muito curtas, ou muito decotadas, ou muito justas.

Ora, há muito essa faixa do mercado deixou de ser a única interessante para a indústria da moda. Agora há que se considerar essa nova consumidora: a mulher madura, independente, bem informada, exigente e com um poder de compra vindo do fato de terem seu dinheiro e serem donas de seu nariz .

O que os industriais da moda estão esperando para atendê-las?

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.