Se existe duas coisas que são verdadeiramente lamentáveis, a mentira e a falsidade.

Ambas são capazes de destruir tudo em seu caminho, capazes de devastar as florestas mais populosas e de fazer cair as torres mais altas.

A coisa mais triste sobre mentira e a falsidade é que elas nunca vieram de nossos inimigos ou de pessoas estranhas. Isso é o que doí mais. E muito.

Quando nos enganam, o pior não é a mentira em sí, mas o que é levado com ela.

Quando um sentimento tão importante como a confiança quebra, algo dentro de nós morre. Isso acontece porque mentiras e falsidades questionam mil verdades, fazendo-nos questionar até as experiências mais verdadeira.

Uma única mentira muda tudo

Tanto a mentira quanto a falsidade são, em grande parte, uma questão de hábito. Há muitas pessoas que são habilidosas nesta “arte” que mantêm todos enganados de uma maneira verdadeiramente surpreendente.

Como já sabemos, a mentira habitual pode ser um grave problema psicológico. Essas pessoas geralmente mentem por acreditar que a verdade causara mais mal do que a mentira, então para fugir da situação mentem.

Alguns argumentam que qualquer tipo de mentira baseia-se em relacionamentos de má qualidade, mas a verdade é que o ser humano, às vezes, não é bom para avaliar cores mais do que preto e branco .

Com o tempo, tudo é descoberto

Tanto a mentira quanto a falsidade sempre têm um prazo de validade , porque elas precisam de muitas circunstâncias para se sustentar. Isso acaba se tornando uma espiral de dimensões enormes que o mentiroso não consegue lidar.

Ou seja, assim que uma mentira sai da sua boca, você deixa de controlar uma grande parte dela. Como eles dizem na gíria popular: “A mentira tem pernas curtas”.

No entanto, embora seja muito difícil que uma mentira seja sustentada ao longo do tempo, é muito normal nos enganar. Podemos ter muitas indicações, mas é mais provável que os laços emocionais a confiança nos mantenham cegos.

A mentira e a falsidade, duas feridas profundas na alma

Trair pessoas que te amam é um dos atos mais detestáveis ​​que podem ser realizados pelo ser humano. É difícil superar a descoberta de uma traição, porque, por si só, a traição tem a capacidade de destruir completamente nosso mundo.

Uma pessoa traída é mais do que uma pessoa ferida. Ela é alguém que foi deixada sem rumo, que perdeu sua bússola, que não entende, e sente uma confusão angustiante, que não sabe como manter seus sentimentos e acredita se profundamente estúpida.

É alguém que tem que começar do zero, reconstruir suas paredes, traçar um caminho e tampar as brechas. É alguém com feridas de morte e tem que reviver sozinho.

Curar as feridas da traição

Com o passar do tempo é certo que raiva e impotência, tornem-se mais tristeza do que raiva por tudo, que se quebrou ou murchou. É nestes momentos que podemos começar a curar nossas feridas e valorizar a lealdade com força.

Superar isso leva tempo, mas precisamos perdoar a nós mesmos e parar de torturar-nos pelo o que pensávamos poder evitar. Desta forma podemos fazer a paz com o mundo, e voltar a confiar.

Se, em algum momento, alguém te machucar com mentiras e falsidades, não se martirize por isso,e nem pense que todas as pessoas são iguais, isso seria como acreditar que porque você ganhou uma vez na loteria, ganhará em todas as outras vezes que comprar.

A partir daí, valorize a lealdade e desvalorize a traição. Não se culpe e perdoe, porque a desonestidade é uma ótima oportunidade para crescer e escolher melhores pessoas que estão seu redor

Traduzido e adaptado pela Equipe da Revista Bem Mais Mulher
Fonte: La mente es maravillosa
Autor: Raquel Aldana

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.

COMENTÁRIOS