“E estou longe de encerrar minha jornada! ”, escreveu Fernanda Young no Instagram

Escritora, autora, atriz, apresentadora, animou, e fascinou a todos produzindo uma nova maneira de fazer humor na TV, um de seus trabalhos foi “Os Normais”

Fernanda Young era uma pessoa amada, abusada, polêmica, divertida, ousada, irônica e escrachada.
Descrever a pessoa e a atriz não era tarefa fácil, e ela afirmava que adorava isso. Contudo, ao ver sua vasta experiência na TV fica muito evidente que ela era talentosa, inovadora, provocativa e muito corajosa.

Neste domingo, 25/08, familiares e amigos próximos se despediram de Fernanda em um velório em SP.
Juntamente com Alexandre Machado, seu marido, inovaram e criaram um novo jeito de fazer humor na TV.

Em 1995, começou com a tarefa dificílima de transformar em série na TV Globo “A Comédia da Vida Privada”, escrita por Luis Fernando Veríssimo.

Ali se fazia rir sem ser óbvio (tarefa difícil). O motivo das piadas eram o dia a dia de todos nós, normais. Aquilo que vivemos em nosso cotidiano.

Os Normais

E foi exatamente essa tal “normalidade” que alavancou Fernanda e Alexandre para caminhos mais promissores na TV. Nasce então “Os Normais”, com a participação de Vani (Fernanda Torres) e Rui (Luiz Fernando Guimarães), Fernanda nos mostrava um lado “Surtado”.

Mesmo não gostando de assumir, a personagem Vani apresentava um certo alter ego de Fernanda.
O pensamento que permeava a trama era “brincar com aquelas loucuras que fazemos diariamente. Rui e Vani em seus diálogos, cheios de metalinguagens, continuamente abordavam situações típicas da vida a dois, claro, com tom bem aumentado, para deixar mais cômica cada situação.

Tamanha “coincidência” com a vida normal das pessoas levou ao sucesso por três anos nas noites de sexta-feira na Globo. Assim sendo, Os normais foi encerrado no auge do sucesso e fama.

Saia Justa

Seu talento a levou a ser apresentadora, como parte do time principal do “Saia Justa”, do GNT. Com um belo elenco integrado por Mônica Waldvogel, Marisa Orth e a cantora Rita Lee, programa repleto de debates de Luluzinhas na TV paga.

Foi o melhor time do programa. Fernanda com suas falas vivia “causando”. Semanalmente soltava uma “pérola” ou frase polêmica, a qual repercutia nos próximos dias. Participou deste programa de 2002 a 2004. Em seguida fez um Talk Show divertidíssimo neste canal, o “Irritando Fernanda Young”, com famosos como Fernanda Montenegro que esbanjava mal humor ao lado dos principais do programa.

Com 49 anos, negociava uma nova produção para a Globo. Estava prontíssima para estrear novo trabalho no teatro. Realmente se entregava e amava tudo o que fazia. E tinha pouquíssimos amigos íntimos, pois dizia sempre que “Não mendigava afeto”.

“Tenho poucos amigos, porque acho mais inteligente ser seletiva a respeito daqueles que você escolhe para contar os seus segredos”, afirmava.

Veja aqui sua última postagem no instagram:

View this post on Instagram

As pessoas me acham maluca, mas estou observando tudo – de dentro e de fora. Pensam que não percebo as suas falcatruas, mas ser gentil não significa ser otaria! Trabalho feito uma vaca, pago essas merdas desses impostos, não vejo uso para eles, escuto que mamo em tetas do governo; divirto as pessoas, ofereço poesia, e lido com ignorâncias proferidas por um bando de escroto que mete Deus nos seus discursos hipócritas. Deito e levanto cansada porque nunca peguei um centavo de ninguém e tudo o que tenho é fruto de TRABALHO. Não herdei, não ganhei, nem sou sustentada! Tenho 4 filhos que estão aprendendo a serem éticos e livres. E o que ouço? É louca! O que vejo? A nossa cultura material e imaterial, a nossa língua, a nossa fauna, flora, sendo esganiçada, sacaneada, por ogros maléficos. Estamos virando uma gente porcaria, afinal “piorar é mais fácil”! E fica tão claro o oportunismo das ratazanas sorrateiras, que veem na “loucura do criador”, achando-nos dispersos, irresponsáveis, ricos, nesgas para sermos passados para trás! Comigo, não! Não! Sei reconhecer um lápis meu em meio a um milhão! Não estive “calada nos últimos 14 anos”, não aceito desaforo! Sou uma mulher de 50 anos que sonhou alto e realizou muito. E estou longe de encerrar a minha jornada nessa orbe! Aos que se interessam: bom proveito. Para os outros: estou pouco me lixando! ⚔️ (Texto escrito no ônibus. Ganho para escrever. Aqui ofereço de graça e com erros. “Flagra” de @e.mym que postou a foto com uma legenda muito mais sábia.) 🖤

A post shared by Fernanda Young (@fernandayoung) on

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.