Dona Rosa como ela gosta de ser chamada estima que nasceu em 1913. Na época era muito comum que ao nascer a pessoa não fosse registrada, por isso ela só tirou os documentos em 2 abril de 1930, pouco antes de se casar.

Sua filha Nice, conseguiu encontrar na Bahia um documento que comprova a idade real da mãe, ela disse que pretende ir buscá-lo, para que a centenária saiba sua idade.

“Imagine, mamãe lembra de coisa que aconteceu em 1932, do casamento do titio, do nascimento de outros irmãos. Ela já era crescida quando foi registrada.”

A 22 anos, Dona Rosa mudou-se para a cidade de Guarulhos, na Grande São Paulo. A idosa é totalmente ativa vai para aulas de forró, ginástica e adora “bater perna por aí”.

“Eu ando por tudo isso aqui. Agora não vou mais para o forró, porque a minha amiguinha Joana morreu.” Joana era a companhia de Dona Rosa no forró de sexta-feira.

Em um banquinho na calçada de sua casa, Dona Rosa relembra como era viver em 1930. “Papai viajava bastante e mamãe cuidava de todos os filhos. Meu irmão casou nessa época e fomos todos. Foi nesta época que eu provei maniçoba [prato de origem indígena] pela primeira vez.”

A mãe de Dona Rosa nasceu pouco tempo depois da lei do Ventre Livre, e apesar de ser livre a família optou por viver nas fazendas, por isso a idosa se recorda como era trabalhar nas casas das fazendas. Lavava, passava, limpava e pegava água nos poços.

Dona Rosa tem muito orgulho de ter passado dos 100 anos, mas ressalta que isso é frequente na família. “Mamãe morreu com mais de 100 anos. Papai foi antes, mas não me lembro quando. Meu irmão tinha 113 quando morreu lá na Bahia”, conta Dona Rosa.

Quando perguntada sobre a saúde, ela responde que “está em dia”, Dona Rosa só toma um remédio por dia, o da pressão alta. “Eu não gosto muito, né? Eu prefiro tomar um chazinho aqui e outro ali”, afirma.

O segredo para viver tantos anos? Dona Rosa responde: “É só sorrir bastante e ter Deus no coração”.

Com informações:G1

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.