Por:Heidi Priebe

Essa sou eu aceitando que você está indo embora. Eu reconheço que não há mais argumento, pedido ou barganha que possa te fazer mudar de ideia e ficar. Essa é a fenda entre nossos corações que cresceu e virou um vale. É minha aceitação de tudo que eu não consegui sobrepujar.

Essa sou eu consciente de que não temos uma segunda chance. De que não voltarei no tempo e te darei um beijo mais lento, nem te amarei mais intensamente, nem ficarei mais cinco minutos na cama toda as manhãs com você. Essa sou eu ciente de que não posso rebobinar a história e te perguntar todas as noites o que é que te incomoda. Essa sou eu sabendo que não vamos voltar.

Essa sou eu aceitando que sentirei saudades. Que existirão noites nas quais eu ficarei sozinha na cama com um livro de romance e um chá, sentindo sua ausência do lado esquerdo da cama. Que por um bom tempo, eu vou te ver no reflexo de janelas, no rosto de desconhecidos, nas memórias que tenho dentro de mim. Essa é a realização de que a saudade que eu vou sentir será um segundo coração batendo dentro de mim.

Essa sou eu ciente de que a vida continua. Sabendo que eventualmente eu vou parar de pensar no amor como um sentimento exclusivo seu. Algum dia eu vou conhecer alguém – alguém que ama as comidas que você odeia, ri das coisas que você não acha engraçadas e aprecia pedaços de mim que você nunca descobriu. Um dia, nas primeiras horas da manhã, eu vou acordar ao lado de alguém e esquecer – por um instante – que não é você que está ali.

Essa sou eu sabendo que preciso te deixar ir. Que não importa o quanto eu te ame, ou o quão duro a gente trabalhe para fazermos um ao outro felizes, nós nunca seremos o parceiro certo um para o outro. Essa sou eu me conformando que preciso fazer o que é certo. Que em algumas situações o melhor que você pode fazer por alguém que você ama é deixa-lo ir – ir fazer mais, sentir mais, ser mais do que poderia se estivesse ao seu lado.

Essa sou eu desentrelaçando nossos dedos.

Essa é minha partida, minha relutância, meu coração partido e meu presente de despedida pra você.

Essa sou eu te deixando partir.

Texto originalmente publicado no Thought Catalog, livremente traduzido e adaptado pela equipe Revista Bem Mais Mulher

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.