A trajetória do ex-cortador de cana Jonas Lopes da Silva, 30 anos, até se formar em Medicina pela Universidade de Pernambuco (UPE), foi de muita luta e superação.

O agora Dr. Jonas cortou cana dos 7 aos 15 anos de idade no interior do Pernanbuco, ele tinha mais 7 irmãos e o pai que é pedreiro tinha que viajar para outros estados para conseguir emprego, como contou Jonas em entrevista ao Jornal do Comércio. 

“Foi um tempo difícil. Meu pai é pedreiro, somos sete filhos. Ele viajava para outros Estados para arrumar trabalho, enquanto minha mãe cuidava da gente. Se não trabalhássemos, não havia o que comer.”

Mesmo com tantas dificuldades ele sempre teve o apoio dos pais que o estimularam apesar das dificuldade a estudar.  “Não sou melhor nem pior que ninguém. Apenas corri atrás do que sonhava”, enfatiza Jonas.

A cerimônia aconteceu na noite desta quarta-feira, 29, no Teatro Guararapes, em Olinda, com toda a família do ex-cortador de cana presente. Durante a colação ele  foi aplaudido pelos outros formandos durante a colação.

“Não existem vidas comuns. Apesar de termos tantos milagres hoje a contar, a turma 95 escolheu um desses milagres para receber o grau (de médico) em nome de todos nós. Antes de ser estudante de Medicina ele lutou contra a exploração de mão de obra infantil nas usinas de cana-de-açúcar no interior de Pernambuco”, disse a oradora da turma Débora Lima.

 

 

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.