Uma multa inusitada foi aplicada a uma mulher, cuja identidade não foi revelada, com o motivo mais estranho possível: “excesso de beleza”.

O agente de trânsito da cidade de Paysandú, no Uruguai, emitiu a multa e ainda de quebra se declarou para a mulher: “eu te amo”, escreveu no ato infracional.

O funcionário ainda usou para justificar a infração o artigo 214 do código de trânsito do pais, que diz: “o condutor de qualquer veículo deve abster-se de qualquer conduta que possa constituir um perigo para o movimento, as pessoas, ou que possa causar danos à propriedade pública ou privada”. Segundo o agente o ‘perigo’ era a beleza da motorista.

Documento público

Apesar de parecer uma situação cômica, as consequências do ato do inspetor de trânsito podem ser graves, pois ele se utilizou, sem seriedade, de um documento de uso público para escrever informações fora do padrão.

Foi aberto pelo departamento de trânsito da cidade, um processo administrativo que pode acarretar contra o agente de trânsito uma suspensão temporária ou até mesmo a perda do cargo.

Com informações: Estadão

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.