No próximo domingo dia 13, comemora-se também o dias das mães nos Estados Unidos, mas para Stephanie Northcott, uma das tantas mães americanas, o presente de celebração chegou dias antes.

Ela sofre uma condição genética grave, a Síndrome de Lynch, e está internada em uma hospital em Memphis, não tinha esperança de acompanhar a formatura do filho Dalton, no ensino médio.

Mas para não deixa-la de fora desse momento, um grupo de amigos, funcionários da escola e do hospital para trazer a festa até ela.

Cerca de 20 colegas de Dalton saíram da cidade onde estudam e foram para Memphis. Vestindo beca, todos entraram na capela do hospital, lugar onde o evento aconteceu, e abraçaram Stephanie antes de pegar o diploma.

Leia mais: Oração ou terapia: do que você precisa?

Dalton fez o mesmo processo e recebeu o diploma da mão da diretora emocionada, sob os olhares de sua mãe. A felicidade era tanta que a mulher sentou-se em sua cama e começou a cantar.

No perfil de Julie Northcott em uma rede social, a família divulga uma campanha online para ajudar a arrecadar dinheiro para os custos do funeral de Stephanie.

Julie e a amiga têm o mesmo sobrenome, porque Julie, amiga de longa data, agora é casada com o ex-marido de Stephanie.

Os médicos dizem que ela pode ter apenas alguns dias de vida.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.

COMENTÁRIOS