Brynjar Karl Bigisson é um jovem islandês com autismo que começou seu amor pelos Legos quando tinha 5 anos de idade . “Às vezes eu construia seguindo instruções e outras vezes eu usei minha própria imaginação”, disse ele à CNN .

Mas ele nunca pensou naquele momento, em que ele construia pequenas figuras de Lego, que aos 10 anos de idade começaria a moldar a maior réplica de Lego do Titanic.

700 horas, ou seja, 11 meses foi o que Karl gastou na construção do Titanic em miniatura. E hoje, aos 15 anos, sua façanha de Lego vai estrear nos Estados Unidos quando sera exibida no Titanic Museum Attraction, no Tennessee. O adolescente agora apresentará sua construção de 56.000 tijolos de Legos e 26 metros de comprimento e 5 metros de altura.

Karl menciona que desde a infância ele era obcecado por trens, mas que seu avô Ludvik Ogmundsson, ao levá-lo para pescar em seu barco, fez com que ele redirecionasse seu interesse pelos barcos . E aos 10 anos de idade, ela sabia tudo sobre o Titanic. Por isso, não foi difícil imaginar que, ao misturar o seu transporte favorito com o seu brinquedo favorito, nasceria a sua maior invenção.

“Quando viajei com a minha mãe para a Legoland na Dinamarca e vi pela primeira vez todos os modelos incríveis de casas, aviões, locais e navios famosos, provavelmente comecei a pensar em fazer o meu próprio modelo de Lego” contou a CNN .

Ele diz que não poderia ter feito isso sozinho. Seu avô Ogmundsson, que é engenheiro, reduziu o plano original do Titanic para uma versão do Lego, a fim de saber quantos tijolos de brinquedos seriam necessários para tornar sua construção uma realidade.

Sua mãe foi uma ajuda fundamental. Dando incentivo quando eles eram mais necessários. “Se ela não tivesse apoiado o projeto do meu sonho, nunca teria sido uma realidade “,disse Karl, grato.

Autismo

Antes de ter construído o Titanic de Legos, Karl e sua mãe Bjarney Ludviksdottir, disseram que o autismo trazia muita incerteza e preocupações . Mas a confiança e as portas que se abriram após tal feito arquitetônico mudar o panorama.

“Quando iniciei o processo de construção, tive uma pessoa que me ajudou na escola a cada passo que dei , mas hoje estudo sem qualquer apoio. Minhas notas aumentaram e meus colegas de classe me consideram seu parceiro . Eu tenho a oportunidade de viajar e explorar e conhecer pessoas maravilhosas “

Karl não apenas realizou seus sonhos e melhorou sua vida desde que construiu a réplica do navio icônico. Mas também se tornou um rosto e uma referência para aqueles com espectro do autismo. A sua fama chegou a tal ponto, que ele até teve uma apresentação no Tedx Talks em sua versão “Kids” , falando sobre sua construção e que o autismo não deveria ser visto como algo negativo.

“O autismo não precisa ser assustador . Muitos grandes cientistas e líderes nacionais tiveram e têm autismo. O que importa é que essas pessoas tenham compreensão e apoio , porque todos podem aprender com essas pessoas se ouvirem o que dizem “disse o Avô emocionado.

Texto originalmente publicado no UPSOCL, livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Bem Mais Mulher

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.