A esposa chegou a dizer que ela e os filhos sofriam violência física e psicológica o tempo todo. E que chegavam a ficar até 3 dias sem comer.

Conforme notícias do G1, a polícia militar do Rio de Janeiro, libertou de um cárcere privado uma mulher e seus dois filhos, em Guaratiba, Zona Oeste do Rio de janeiro. A crueldade durou 17 anos, sendo que a pessoa que os mantinham presos era o próprio pai, Luiz Antônio Santos Silva, o qual foi preso pelo ato criminoso.

Foto: Reprodução

A polícia relatou que a mãe e seus dois filhos, um de 19 anos e outro de 22 anos, foram encontrados subnutridos e com aparência de criança. Os três viviam em um presídio privado, em condições sub-humanas, amarrados, sem condições de manterem a higiene pessoal e passando fome.

Dessa maneira, conforme relatos dos vizinhos, ouviam-se gritos pedindo socorro e choros deles vindos de dentro da residência, e, para encobrir o barulho, Luiz Antônio Santos deixava o aparelho de som ligado bem alto, de forma que os vizinhos o apelidaram de DJ.

Assim sendo, Luiz Antônio foi preso nesta quinta-feira (28), devido a uma denúncia anônima, e responderá por sequestro ou cárcere privado, maus-tratos e tortura

Com informações: G1

RECOMENDAMOS






Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.