Assim como o resto do mundo, o Brasil desperdiça cerca de 30% dos alimentos que produz. Em países ricos, as perdas costumam acontecer em casa – os consumidores compram mais comida do que podem comer.

Em países pobres, o problema está relacionado à produção, colheita, processamento, armazenamento e distribuição. Por aqui, alimentos são desperdiçados em ambos os lados da cadeia produtiva.

Mas, se ainda é difícil reverter esse cenário, pequenas ações podem ter um ótimo impacto no ambiente à nossa volta.

É o caso da incrível iniciativa da merendeira Luciana Aparecida Pinheiro, que trabalha em uma escola primária em São Sebastião do Paraíso, em Minas Gerais.

Ela foi uma das cinco ganhadoras da segunda edição do Concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar. A competição escolheu os pratos mais saborosos, criativos e nutritivos da merenda escolar de cada região brasileira.

Mas o que ela fez de tão revolucionário? Desenvolveu uma forma de evitar o desperdício de alimentos na escola. Assim, os estudantes comem melhor e a geração de lixo diminui.

Leia mais: Mulher de 109 anos afirma que o segredo para viver mais é evitar os Homens

Durante as preparações, as cozinheiras separam aquelas partes de alimentos que seriam descartadas, como folhas, cascas e talos de vegetais. Estes “restos” viram caldos que servem de base para criação de outros pratos, por exemplo.

Luciana tem o acompanhamento de uma nutricionista local, e sua ideia já está se espalhando para outras escolas da região.

Os alunos participaram da elaboração da receita. Quando provaram o prato pela primeira vez, um grupo realizou uma pesquisa de aceitação que mostrou que 91% das crianças haviam gostado do prato e 70% disseram gostar de comer todos os ingredientes usados.

De acordo com Luciana, depois dessa experiência, as crianças estão mais dispostas a experimentar novos alimentos, especialmente os vegetais. “Meu desafio diário é preparar refeições boas e saudáveis para as crianças. Quando faço esse prato, vejo as crianças cheias de alegria. É bom para eles, bom para mim e para todo o país”, afirma a merendeira.

A inovação rendeu a Luciana um prêmio na segunda edição do Concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar, que escolheu os pratos mais saborosos, criativos e nutritivos de cada região brasileira.

“Aprendi novas técnicas, experimentei diferentes pratos regionais, conheci gente nova e saí no jornal. Nunca vou esquecer esses momentos mágicos.”

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.