Neste domingo, 28 de julho, o Brasil perdeu um dos nomes mais conhecidos da dramaturgia brasileira. Faleceu no Estado do Rio de Janeiro, aos 98 anos, a atriz Ruth de Souza, considerada uma das maiores atrizes negras do país. Ela faleceu após ter problemas sérios no pulmão.

Ruth desde o início marcou história na sua carreira. Nascida em 1921, a atriz foi a primeira mulher negra a se apresentar no teatro municipal.

Graças à ela, outros atores negros acabaram tendo destaque na mídia. Além disso, ela teve diversos personagens que não estavam ligados à cor da sua pele, como uma juíza na novela Mandala, da TV Globo.

O sucesso de Ruth de Souza era tão grande que a escola de samba Acadêmicos da Santa Cruz, da série A do Carnaval carioca, chegou a fazer uma grande homenagem para a famosa nesse ano.

Após a confirmação da morte, o programa Arquivo N, da Globo News, exibiu um especial sobre Ruth de Souza e o seus trabalhos.

O público, no entanto, ficou conhecendo Ruth mais pelo seus trabalhos na televisão. Isso porque a triz foi uma das pioneiras, tendo trabalhado em diversas emissoras.

A atriz Passou pela TV Tupi, pela Record, TV Excelsior e, em 1968, Ruth de Souza foi contratada pela Globo para atuar na novela “Passo dos ventos”, onde interpretou a mãe de santo Tuiá, uma mulher sábia cujos antepassados eram escravos, no Haiti. Entre tantas novelas, destacam-se Sinhá Moça, Mandala, Rainha da Sucata e O Clone.

Com informações Flor Santa

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.