A Bahia sofre com temporais, as fortes chuvas romperam duas barragens o que provocou a morte de mais uma pessoa neste fim de semana natalino, assim, já tem 18 vítimas fatais das chuvas desde novembro. O Governador afirma que dos 417 municípios do estado 37 têm comunidades inteiramente alagadas pelas águas.

Infelizmente, a 18ª morte foi do dono de balsa Olivan Alves Mota, 60 anos, ele se afogou ao ser arrastado pela correnteza e foi atingido por um cabo de aço da própria embarcação. O falecimento aconteceu no domingo (26) em Rio das Contas, Aureliano leal, no sul da Bahia.

A intensidade das chuvas provocou o rompimento de duas barragens em Vitória da Conquista, no sábado (25), e Jussiape, Chapada Diamantina, na manhã do domingo. Os moradores foram orientados a deixarem suas casas.

“Acabei de receber novo levantamento e temos, neste momento, 37 cidades fortemente atingidas pelas chuvas. Visitei Itabuna e Itajuípe e as imagens são muito fortes. Na história recente da Bahia, não lembro de tragédia tão grande”, afirmou Rui costa.

BR-330, trecho de Ubatã, cedeu por causa da chuva neste domingo (26). — Foto: Ubatã Notícias

Dez rodovias estão com dificuldades de locomoção ou totalmente interditadas, conforme informações dos policiais rodoviários do estado e federal. Um trecho da BR-330 cedeu, abrindo uma grande cratera, o que dificulta mais ainda a vida dos moradores.

O perigo aos moradores é tanto que em Salvador, moradores de dois bairros, Castelo Branco e Sete de Abril, receberam orientações de deixarem suas residências durante o sábado à noite, por conta dos riscos de desabamento dos imóveis devido aos deslizamentos de terra.

Em Itabuna, várias casas, lojas, bancos, empresas amanheceram completamente alagadas neste domingo, logo após o Rio Cachoeira subir 9 metros. Assim, dez prédios das cidades estão sendo utilizados para abrigar moradores.

Com informações: G1

RECOMENDAMOS






Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.