Um cachorro brincalhão que dava muitas alegrias a seus humanos. Assim era o cãozinho Belo, que fora adotado na época que a mãe estava grávida e de licença-maternidade.

Ele vivia integrado a rotina da família e sempre tinha a companhia de um humano.

Porém após um tempo a mãe voltou a trabalhar e a criança foi para uma creche. Após sair da creche a criança ficava com os avós, onde esperava até a mãe voltar, isso levava no total de 8 a 10 horas depois.

O cãozinho Belo,  passava todo esse tempo sozinho em casa.

Porém aos poucos, o animal foi perdendo o jeito alegre, foi esmorecendo, ficando pelos cantos durante o dia todo, aguardando a família chegar.

Quando alguém chegava, ele ficava tão ansioso que não se controlava, latia e uivava e urinava involuntariamente por causa da apreensão segurada durante todo o dia.

Pela manhã o comportamento de Belo começou a mudar, ficava mais  agressivo e rabugento, ao ver a mãe sair para levar a criança para a creche e depois ir trabalhar.

O que Belo não queria é que todos saíssem e o deixasse novamente sozinho, ele começava a destruir literalmente toda a casa assim que ficava só, roendo sapatos, rasgando sofá e aprontando até cansar e cair exausto e deprimido em um canto, apático, esperava pelo retorno de sua matilha.

Leia também: ire o tablet do seu filho e dê a ele um instrumento musical!

Situação horrível, não? Mas é bem mais comum do que se imagina, assim ou de forma semelhante.

Cachorros são animais altamente sociais, que vivem em matilhas

Cães e lobos são animais que precisam viver em grupo para se sentirem úteis e bem.

Quando um cachorro convive com uma família, ele logo assimila isso a uma matilha ou um grupo.

Quando um cachorro fica sozinho por muito tempo, isso se torna para o animal uma das piores formas de maltratá-lo, pois ele normalmente não possui constituição psíquica para isso. Como já dito: cães vivem em grupo, nunca sozinhos.

Quando um cão fica preso em casa e passa muitas horas sozinho, termina sofrendo de tédio, apatia ou até mesmo de depressão.

Ele também pode se tornar agressivo contra os donos e desenvolver a tendência de destruir as coisas na casa (que é uma forma de liberar sua frustração e de pedir ajuda e atenção!).

Evite deixar seu cachorro sozinho por muitas horas

Claro que nem todo cachorro é igual, alguns são mais sensíveis que outros, mas todos os cães sofrem quando ficam por muito tempo sozinhos.

Normalmente um cachorro pode ficar sozinho entre 2 a 4 horas. Lógico que isso pode variar de animal para animal. O máximo que é aconselhável deixá-lo sozinho é de 6 horas, jamais ultrapassar esse tempo.

Se você trabalha fora e não pode levar seu cão, reflita se realmente está em condições de criar um cachorro ou busque uma forma de não deixá-lo só por muito tempo.

Uma alternativa seria pedir para alguém tomar conta dele enquanto você estiver fora.

Se a pessoa não pode levá-lo para casa e tomar conta dele, peça para passar pelo menos de tempo em tempo para dar ao animal um pouco de atenção.

Outra possibilidade seria ter mais um cachorro, pois como já falamos anteriormente cães vivem em grupo. (mas atenção! o fato de ter dois cachorros não seria carta branca para ficar fora por muito tempo e largar os animais sozinhos. Juntos eles sofrem menos, mas, ainda assim: eles sentem sua falta e precisam de sua companhia!).

Com informações: Revista Think
Crédito Foto: Mundo dos Bichos

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.

COMENTÁRIOS