Monja Coen é uma budista brasileira e também é a Primaz Fundadora da Comunidade Zen Budista.

Sendo a monja mais conhecida no Brasil por fazer palestras, participar de reuniões e diálogos inter-religiosos e promover a Caminhada Zen em parques públicos, projeto com objetivos ambientais e de pacificação interior.

No vídeo de hoje, canal MOVA e o público selecionaram essa pergunta para compor a série Monja Coen Responde:

“Monja, quando pessoas que amamos adotam falas e comportamento tóxicos, conosco e com os que estão à volta, o que podemos fazer para ajudar”?

Creio que existe um dilema entre “deixar pra lá” ou reagir às situações. As vezes tentamos compreender sob quais condições as pessoas estão naquele momento, pois como você já ensinou: “Essa pessoa não pode estar bem. Quem está bem não reage assim!”.

Mas acredito que não podemos ficar alheios às situações que nos incomodam, nos destratam, mesmo lembrando do que você disse: “não existe um eu para magoar”. Será que devemos e podemos ser essa pessoa passiva o tempo todo? Num mundo ideal, o diálogo seria a solução, em que ambas as partes concordam em ouvir e trocar ideias. Mas no mundo real, onde muitos ouvem para responder e não compreender, o que fazer?”

Veja a resposta da Monja Coen no vídeo abaixo:

Informações Revista Pazes

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.