Por Rania Naim

Lembramos de tudo que eles falam. Lembramos de cada detalhe de cada conversa. Lembramos de coisas que eles provavelmente já esqueceram, mas porque nós somos boas ouvintes.

Nós prestamos atenção. Nós estudamos cada parte deles conforme eles falam. Mas eles mal se lembram do que nós falamos e contamos. Eles não prestam atenção porque não somos prioridade nas suas vidas. Não somos o que eles realmente querem.

Eles nos fazem felizes. Queremos encontra-los, conversar com eles. Queremos falar sobre o nosso dia. Queremos ser convidadas para qualquer que seja o evento do final de semana.

Queremos exibi-los para o mundo. Mas eles nos mantêm longe de tudo e todos. Eles não anseiam pelo nosso próximo encontro, eles não querem que a gente se envolva com as suas vidas, porque não abalamos o mundo deles da mesma forma que eles abalam o nosso. Eles não têm o mesmo sentimento de euforia que a gente.

E é essa a ironia do amor. Às vezes, sonhamos com alguém que simplesmente não sonha com a gente. Às vezes, aqueles por quem largaríamos tudo não mexem uma palha por nós.

Leia mais: “Extraordinário”- 5 razões para assistir ao filme que já está nos cinemas

Às vezes, eles partem antes de estarmos prontas para deixa-los ir. Às vezes, eles encontram em nós tudo de mais belo – menos amor.

A verdade é que nem sempre a pessoa que amamos é a pessoa certa. Nem sempre temos nosso final feliz com ela. Nem sempre ganhamos o seu coração, não importa o quanto a gente se esforce para tal.

Nem sempre ela nos encontra no meio do caminho. Nem sempre ela enxerga da forma que nós enxergamos. Ela não nos dá a chance que merecemos.

Não somos o sonho dela, e talvez isso esteja ok. Talvez seja a forma de Deus dizer que devemos sonhar mais alto. Que esse sonho não é nosso para ser sonhado. Que estamos vivendo o sonho de outro, e precisamos acordar.

É essa a ironia do amor. Nós poderíamos lutar cegamente pela pessoa errada. Poderíamos insistir teimosamente em quem não nos quer.

Poderíamos acreditar erroneamente que é possível transformar um amor inexistente em um para sempre. Ficamos no sonho errado até que ele se torne um pesadelo.

Às vezes, as pessoas com quem sonhamos não sonham com a gente porque elas estão sonhando com outras pessoas. E não há nada que possamos fazer para mudar isso.

Mas é certo que sempre podemos acordar de um sonho errado. E não importa o quão despedaçados estamos: nós merecemos alguém que sonhe com a gente também.

Texto originalmente publicado no Thought Catalog, livremente traduzido e adaptado pela equipe Revista Bem Mais Mulher

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.