Se em outubro não soubermos escolher nossos representantes, mais uma vez atiraremos nos nossos próprios pés.

Que tiro foi esse?

Que escolas se fecham para abrirem presídios. Que as estatísticas da violência vale mais para que os governos consigam dinheiro.

Que tiro foi esse?

Que certos e determinados políticos acham que a miséria do povo é o melhor caminho para se ter voto mais fácil.

Que tiro foi esse?

Que a “globosta” coloca de goela abaixo das famílias brasileiras, onde todos se reúnem para assistir.

Que tiro foi esse?

Que os políticos, todos, sem exceção, iludem todo mundo com promessas ilusionistas e com sorrisos maquiavélicos.

Que tiro foi esse?

Que nos municípios, especialmente aqueles que não tem geração de emprego e renda, fazem os jovens deixarem suas famílias.

Leia Também: “Sim, nós adoramos as mulheres com mais de 30 anos”

Que tiro foi esse?

Que os eleitores brasileiros ainda não aprenderam a votar e se vendem por sacos de cimento, caco de telha, dose de cachaça e dentadura.

Que tiro foi esse?

Que deram nos cérebros brasileiros roubando-lhes a capacidade de pensar sobre o que cantam e não proclamar o que encanta.

Que tiro foi esse?

Que acertou os tímpanos do nosso povo fazendo-os ouvir lixo achando que é música.

Que tiro foi esse?

Que acertou os olhos de uma nação fazendo-os cegos às mazelas do nosso país.

Que tiro foi esse?

Que paralisou o nosso povo impedindo-os de reagir aos constantes assaltos aos cofres públicos.

Que tiro foi esse?

Ah, Brasil! Que tiro foi esse que nos acertou em cheio, que roubou o nosso brilho e que nos fez retroceder?

É verdade que nós não sabemos de onde veio o tiro, mas é bem certo que esse tiro já derrubou muita gente, especialmente aqueles que tem preguiça para pensar.

Que Deus nos ajude!

Fontes: https://claudioandreopoeta.blogspot.com.br/2018/01/que-tiro-foi-esse-que-deixa-vulneravel.html
Recanto das Letras

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.

COMENTÁRIOS