Infelizmente, é comum observar situações em que a dignidade é perdida em queda livre. Para conquistar ou tentar manter um relacionamento, a pessoa se humilha, perde o respeito e o amor próprio, tudo isso para ter a sensação de segurança.

Mas no caso dessa atitude se mantido o relacionamento será por piedade e não pelas razões certas, será por oportunismo, mas raramente por amor.

Olha só, nenhuma situação merece nossa humilhação, mesmo nos casos em que sentimos muita culpa, responsabilidade por termos perdido a pessoa que queríamos do nosso lado, a humilhação não faz sentido.

Não é sobre orgulho ou não ser capaz de reconhecer nossa responsabilidade, claro que podemos fazê-lo, mas sempre mantendo nossa dignidade.

Ninguém nos amará se não fizermos nós mesmos, ninguém nos respeitará se nossas ações forem sempre em favor dos outros, mesmo que isso nos rebaixe e humilhe, se não soubermos estabelecer limites ninguém vai nos levar a sério.

Não podemos forçar ninguém a nos amar ou querer estar do nosso lado, pode ser muito doloroso não ter o amor correspondido, mas não podemos sufocar, pressionar ou manipular outra pessoa para que ela nos aceite.

Precisamos aprender a reconhecer quando já foi o suficiente .

É verdade que no amor vale tudo, mas não podemos colocar amor dos outros acima do nosso, isso não é válido e não é saudável, nunca resultará em algo de que nos sintamos orgulhosos.

É gratificante estar com alguém que decidiu amar-nos como somos.

Em última análise, somos responsáveis ​​pelo que decidimos fazer, mas sempre cuidamos dos nossos recursos e, acima de tudo, do nosso amor próprio, se o perdermos no caminho, enfrentaremos a mais dolorosa reconciliação de todos.

Texto originalmente publicado no Rincon del Tibet, livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Bem Mais Mulher

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.